Wellington Dias busca evitar fechamento de empresa de cimento

A empresa suspendeu suas atividades em Fronteiras.

O governador Wellington Dias declarou na tarde desta segunda (06), que vai abrir diálogo com o diretor da empresa produtora de cimento, Itapissuma, que comunicou em nota, a suspensão das atividades no município de Fronteiras.

Em depoimento, Wellington garantiu que vai receber o diretor Leonildes Alves, e pretende buscar condições necessárias para que a empresa continue operando. “Fui comunicado que a empresa iria suspender suas atividades por 180 dias, e que em outras regiões ocorreram alguns incidentes. O Governo do Estado, nesse momento, busca formas para garantir que essa empresa continue operando normalmente, e que seu possível fechamento não afete famílias com o desemprego”. 

Ainda segundo o governador, existe um programa de fundo de aval, que é um mecanismo utilizado para concessão de garantias complementares à contratação de operações de crédito para financiamento de investimentos pelas empresas junto às instituições financeiras. Os fundos de aval podem ser formados com recursos de entidades públicas e privadas, que fomentam o desenvolvimento de micro e pequenas empresas que têm dificuldades no acesso ao crédito em função de não possuírem garantias suficientes à contratação de operações de crédito.

Em comunicado, a empresa informa que a partir do dia 6 de março de 2017, estará suspendendo temporariamente seus serviços em sua fábrica de cimento localizada na Fazenda Monte Alvão, município de Fronteiras. Segundo a empresa, tal suspensão deve-se ao agravamento da crise econômica que assola o país, em especial o ramo da construção civil. 

 (Crédito: Efrém Ribeiro)
(Crédito: Efrém Ribeiro)


Fonte: Ascom
logomarca do portal meionorte..com