Graça Amorim anuncia seleção para várias áreas da Saúde em Teresina

Segundo ela, o Nucepe já foi contratado para executar a seleção

A líder do prefeito Firmino Filho na Câmara Municipal, Vereadora Graça Amorim (PMB), anunciou nesta quarta-feira (17) que a Prefeitura de Teresina vai realizar teste seletivo para diversas áreas da Saúde. Segundo ela, o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes, já contratou o Nucepe (Núcleo de de Concurso e Promoção de Eventos da Uespi) para realizar o certame.

Graça Amorim respondeu às críticas sobre o atraso na conclusão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Satélite, que teve início em 2015 e está paralisada desde novembro de 2016.  Conforme a vereadora, a área da UPA era ocupada por um mercado municipal e houve resistência dos feirantes para a demolição, o que contribuiu para o atraso. Além disso, o terreno possuía fossas sanitárias, e a construção de estruturas de saneamento não previstas no projeto inicial elevaram o valor da obra.

Vereadora Graça Amorim, líder do Prefeito Firmino Filho na Câmara
Vereadora Graça Amorim, líder do Prefeito Firmino Filho na Câmara


“A UPA está 80% concluída. Existe saldo do repasse do Ministério da saúde de R$ 270 mil não utilizados por ter excedido o prazo do convênio. O valor para a conclusão é de R$ 2 milhões e 580 mil que a Prefeitura vai arcar com recursos próprios. O valor inicial previsto no orçamento aumentou devido a aditivos não previstos na licitação como o problema da fossas sanitárias. A remoção dos feirantes também atrasou o processo”, destacou a vereadora.


Teresina sobrecarregada

Graça Amorim chamou atenção para o fato de Teresina estar assumindo despesas do Estado e  da União e citou como exemplo o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), que possui 1.800 funcionários. Destes, o Estado custeia apenas 322, sendo que a maioria dos pacientes é de municípios do interior.

“O orçamento da saúde de Teresina, que é de R$ 42 milhões por mês, está com dificuldade de suportar as demandas dos pacientes do interior e de outros estados, cuja contrapartida financeira é insuficiente e termina por sobrecarregar o nosso sistema”, ressalta Graça.              

Ela revelou que nas dezenove UBSs de Teresina são investidos 12 milhões por mês. No HUT, R$ 15 milhões, sendo apenas R$ 3 milhões do SUS. Nas duas UPAs, o investimento é de R$ 15 milhões.

“Vem sendo adotada medidas, embora interpretadas por alguns como medidas duras, mas o objetivo é exatamente prestar um serviço de melhor qualidade aos usuários da Saúde de Teresina”, completa a vereadora.  

Fonte: Portal MN