Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Hacker invade grupo do Conselho do Ministério Público, veja a mensagem

Após o ocorrido, a procuradora-geral da República Raquel Dodge informou aos conselheiros que pediu para a Polícia Federal investigar o ataque sofrido na noite de ontem pelo grupo do CNMP no telegram.

Compartilhe
Google Whatsapp

Na noite de terça-feira (11), o grupo do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) no telegram foi invadido. Por volta das 23h, mensagens supostamente de autoria do procurador militar Marcelo Weitzel, um dos integrantes do Conselho, chegaram ao colegiado despertando desconfiança dos colegas.

— Marcelo, essas mensagens são suas? Não está parecendo seu estilo. Checa teu celular aí. — escreveu um integrante do grupo.

— Hacker aqui. Adiantando alguns assuntos que vocês terão de lidar na semana, nada contra vocês que estão aqui, mas ninguém melhor que eu para ter acesso a tudo né. — respondeu o suposto hacker, autor das mensagens.

Um dos integrantes do Conselho ligou para Weitzel para saber o que estava acontecendo. Ele disse que não estava usando o telefone no momento do envio das mensagens.

Após o ocorrido, a procuradora-geral da República Raquel Dodge informou aos conselheiros que pediu para a Polícia Federal investigar o ataque sofrido na noite de ontem pelo grupo do CNMP no telegram.

Três conselheiros afirmaram à coluna que os aparelhos de todos os integrantes do grupo serão periciados nos próximos dias.

Nesta manhã, o colunista da revista Época Guilherme Amado revelou que um hacker também usou o telegram de Weitzel para conversar com o ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) José Robalinho. Nas mensagens, ele também se indentificou como autor dos ataques cibernéticos a procuradores.   

Na segunda-feira (10), quatro integrantes do CNMP enviaram à Corregedoria do Ministério Público um pedido de investigação da conduta de Deltan Dallagnol e de outros procuradores da Lava Jato após mensagens deles e do ex-juiz Sergio Moro serem reveladas pelo site "The Intercept". O procedimento para apurar os fatos foi aberto no mesmo dia.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×