Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Homem é preso acusado de sequestrar modelo e vendê-la na internet

Ele foi detido em Milão por drogar e raptar modelo britânica

Homem é preso acusado de sequestrar modelo e vendê-la na internet
Homem é preso acusado de sequestrar modelo e vendê-la na internet | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Um polonês de 30 anos foi preso em Milão, Itália, neste sábado acusado de sequestro pela procuradoria local. Segundo as autoridades italianas, o homem drogou e raptou uma modelo britânica para, ao que parece, “vendê-la” em leilão na internet como escrava sexual.

Lukasz Pawel Herba foi apontado como organizador do sequestro, disse o promotor adjunto de Milão, Paolo Storari. A jovem modelo de 20 anos, cuja identidade não foi revelada, recebeu uma injeção de de ketamina, analgésico utilizado como droga, quando se apresentou pata uma sessão de fotos falsa perto da estação central de Milão em 11 de julho último.


Seu sequestrador e um cúmplice a teriam desnudado, fotografado e amarrado para transportá-la no porta-malas de um carro desde Milão a uma casa de campo situada na localidade de Borgial, na região do Piamonte, Noroeste da Itália.

Os investigadores não conseguiram determinar se Herba tentou realmente vender a vítima em leilão na internet, ou se era uma ameaça para obter 30 mil euros em Bitcoins do agente da modelo e sua família.

Segundo a polícia, ninguém participou do leilão e é impossível saber com certeza se o suspeito tinha os contatos necessários para organizar uma operação deste tipo ou a explicação é inverossímel.

- O que é certo é que se trata de um homem muito perigoso, que drogou sua vítima, a sequestrou e a pôs em uma grande mala no porta-malas de um carro - declarou Storari. - Sua versão dos fatos é apenas crível, mas ele não nega ter estado com ela durante seu desaparecimento.

Em 17 de julho, Herba deixou a mulher em Milão perto do consulado britânico e logo foi detido. Ele disse que a soltou porque ela tem um filho menor e que tais sequestros estavam proibidos pela “Morte Negra”, uma rede clandestina que atua na internet da qual assegura fazer parte. A polícia indicou que ainda não está segura da existência desta rede.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto