Homem morre durante salto de bungee jump em Mairinque

Era a terceira vez que Fábio saltava pela mesma empresa

O salto de bungee jump que matou o serralheiro Fábio Ezequiel Morais, de 35 anos, no domingo (18), em Mairinque (SP), foi filmado pela mulher da vítima. Após saltar, a vítima bateu no solo e caiu sobre o colchão inflável. O vídeo mostra o desespero dos familiares da vítima logo após o choque. "Eu falei que ia dar merda", diz o irmão, David Fabiano Moraes. "Ah, não acredito, gente. O que que aconteceu?", pergunta a mulher de Fábio.

O serralheiro foi socorrido e levado ao pronto-socorro, mas não resistiu aos ferimentos.

Era a terceira vez que Fábio saltava pela empresa M.F. Locações de Equipamentos. A primeira experiência ocorreu há cerca de um mês, no mesmo local onde ele morreu, e a segunda, um salto de um guindaste, aconteceu há 10 dias, em Mairiporã (SP).

Homem morre durante salto de bungee jump em Mairinque
Homem morre durante salto de bungee jump em Mairinque


David Fabiano diz que tinha percebido que o equipamento não era adequado. "Reparei que na bitola que segura o gancho que faz o içamento, pelas normas brasileiras técnicas, deveria ter três grampos de segurança para prender o cabo, naquele item só tinha um. Além disso, a cadeirinha usada era para rapel, não para saltos", afirma ele, que já foi foi técnico de segurança do trabalho em altura e instrutor de rapel.

O empresário Max Frederik Wienand, dono da M.F. Locações de Equipamentos, prestou depoimento na quarta-feira e admitiu que houve uma falha no equipamento.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Fernanda Ueda, o empresário e o instrutor Deir Nascimento, os primeiros a serem ouvidos na investigação, alegam que a corda de "backup", acionada depois que a principal se rompe, era maior do que deveria.

"Conseguimos notar que existe uma clara falha técnica do equipamento. Eles imputam a medição [da corda] a uma empresa que seria responsável pelo fornecimento do backup. Isso a gente vai analisar", afirma.


Fonte: Com informações do G1