mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Influencer espancada faz vídeo e desabafa: "Tentaram furar meus olhos"

Larissa Marília, de 23 anos, foi agredida por três mulheres. Caso não foi registrado na Polícia Civil de Jacareí até a noite deste sábado (12).

Uma digital influencer divulgou um vídeo em uma rede social no sábado (12) relatando as agressões das quais foi vítima. Ela foi espancada com pauladas, teve o cabelo cortado e afirma que tentaram arrancar seus olhos na noite de quarta-feira (9) em Jacareí (SP). Ela não registrou boletim de ocorrência do caso até a publicação da reportagem.

Larissa Marília, de 23 anos, afirma que foi abordada por três mulheres, que a surpreenderam com as agressões.

Influencer Larissa Marília foi vítima de espancamentoInfluencer Larissa Marília foi vítima de espancamento

"Me pegaram por trás. Me deram pauladas e não consegui ver o rosto delas. Fiquei um pouco desacordada, não consegui me mover. As três ficaram dando pauladas na minha cabeça. Cortaram meu cabelo e tentaram furar meus olhos com os dedos", disse.

Parte da violência sofrida pela jovem viralizou em aplicativos de mensagens. Como são cenas fortes, a reportagem optou por não publicá-las na íntegra. Uma das agressoras diz em um vídeo que as agressões foram devido a uma traição. No vídeo em que publicou sobre o caso, a jovem nega.

"Me asfixiaram e, no fim das agressões, me liberaram para entrar no meu carro e fui procurar a minha mãe. Em seguida, fomos para o hospital", conta a jovem.

A mãe está apreensiva com o episódio. "Ela vai passar por oftalmologista nesta semana. Tive que terminar de raspar a cabeça dela e ela está comigo. Estão falando muitas coisas sobre ela em uma campanha de difamação após isso", disse Tatiane Marília.

"Fiz ultrassonografias para ver se tinha algum coágulo na cabeça ou fratura, mas não apareceu nada. O mais chocante é ver como eu era e como estou agora. Quando me vi no espelho me perguntei quem é essa pessoa?", disse Larissa Marília.

A jovem teve o celular levado pelas agressoras e ainda não registrou boletim de ocorrência do caso. Não há informação sobre a identidade das agressoras. A Delegacia Seccional de Jacareí informou ao G1 que tem conhecimento do caso e que aguarda o registro em um boletim de ocorrência para iniciar a investigação.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail