Após anúncio de muro, presidente do México desiste de visitar Trump

Trump sugeriu que mexicano pagasse a construção do muro

Nesta quinta-feira (26), o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, afirmou  que não vai mais comparecer à reunião com o presidente americano, Donald Trump, que estava agendada para a próxima terça-feira (31).

"Nesta manhã informamos à Casa Branca que não participarei da reunião de trabalho programada para a próxima terça com o @POTUS (presidente dos EUA)", postou Peña Nieto em sua conta no Twitter.

Trump assinou nesta quarta-feira (25) uma ordem executiva para iniciar a construção de um muro na fronteira com o México, uma das principais e mais polêmicas promessas de campanha do republicano.

Trump após a assinatura da autorização para a construção do muro (Crédito: Reprodução)
Trump após a assinatura da autorização para a construção do muro (Crédito: Reprodução)

Após a assinatura, Peña Nieto disse que lamentava e reprovava a decisão, e reiterou que seu país não pagará pela construção do muro, como defendia Trump. "O México não acredita nos muros. Já disse várias vezes, o México não pagará nenhum muro", declarou, em um vídeo publicado no Twitter.

Peña Nieto também ordenou que os 50 consulados mexicanos nos EUA reforcem suas medidas de proteção e "se convertam em autênticas defensorias dos direitos dos imigrantes". No vídeo, ele não falou sobre a viagem a Washington.

Presidente mexicano, Peña Nieto (Crédito: Reprodução)
Presidente mexicano, Peña Nieto (Crédito: Reprodução)

Mais cedo, nesta quinta, Trump afirmou que Peña Nieto deveria cancelar sua visita a Washington, se o México se recusar a pagar pelo muro.

“Os EUA têm um déficit de US$ 60 bilhões com o México. Tem sido um acordo de apenas um lado desde o início do Nafta, com números massivos de empregos e empresas perdidas. Se o México não quer pagar pelo tão necessário muro, seria melhor cancelar o encontro”, escreveu Trump no Twitter.


Fonte: Com informações do G1