Após a polêmica viagem a Taiwan, a presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, deve visitar nesta quinta-feira (4) a zona de fronteira que separa a Coreia do Sul da Coreia do Norte, informou uma fonte do governo de Seul.

A visita de Pelosi a Taiwan, que a China considera parte de seu território, provocou a revolta, que nesta quinta-feira (4) iniciou os maiores exercícios militares ao redor da ilha em décadas, com munição real.

Após conflito em Taiwan, Pelosi deve visitar fronteiras entre as Coreias (Foto: Divulgação)Após conflito em Taiwan, Pelosi deve visitar fronteiras entre as Coreias (Foto: Divulgação)Pelosi deve visitar a Zona Desmilitarizada (DMZ), segundo fontes da comitiva que a acompanha disseram a agências de notícias. Se a visita acontecer, ela seria a principal autoridade dos Estados Unidos a passar pela localidade fronteiriça de Panmunjom desde Donald Trump em 2019. Trump, que era o presidente americano, se reuniu na localidade com o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

Pelosi e o presidente do Parlamento sul-coreano defenderam uma "dissuasão forte e prolongada contra a Coreia do Norte". Também expressaram apoio aos esforços de seus governos para obter a desnuclearização de Pyongyang.  

Após conflito em Taiwan, Pelosi deve visitar fronteiras entre as Coreias (Foto: Divulgação)Após conflito em Taiwan, Pelosi deve visitar fronteiras entre as Coreias (Foto: Divulgação)Após conflito em Taiwan, Pelosi deve visitar fronteiras entre as Coreias (Foto: Divulgação)