Cadáver de animal misterioso é encontrado na Tailândia

Criatura foi encontrada na noite de terça-feira (9)

Uma praia remota na Indonésia foi invadida pelos restos mortais de uma criatura marinha desconhecida. Com 15 metros de comprimento e outros tantos de largura, a carcaça misteriosa foi encontrada pelo residente local Asrul Tuanakota na costa norte da ilha Seram, na província Maluku, conforme foi reportado pelo Jakarta Global .


A primeira impressão de Tuanakota, de 37 anos, quando encontrou a criatura na noite de terça-feira (9) foi que se tratava de uma embarcação atolada na praia de Hulung. Desde então, muitos residentes locais fizeram uma visita ao local para ver o cadáver inchado e descolorido com seus próprios olhos.

Confusos pela situação, os habitantes locais especularam que o animal morto poderia ser uma lula gigante mítica ou os restos de uma baleia. Especialistas da marinha foram acionados em uma tentativa de identificar a carcaça.

Os moradores da região pediram que as autoridades ajudem na remoção dos restos em decomposição. Estima-se que o animal já estivesse morto há pelo menos três dias quando foi encontrado. A cada dia que passa, a água ao seu redor fica mais vermelha – provavelmente por causa do sangue do gigante marinho – e o odor fica mais desagradável.

Filipinas

Ainda neste ano, um misterioso monstro marinho peludo foi encontrado em uma praia não muito distante, nas Filipinas. O caso deixou os locais perplexos. Eles especularam que a criatura de duas toneladas fosse uma espécie rara e desconhecida de dugongo, animal da ordem biológica do peixe-boi e da vaca marinha.

Algum tempo depois, foi descoberto que na verdade se tratava de uma baleia, mas o cadáver do animal tinha desenvolvido uma aparência esquisita e difícil de identificar por causa da sua decomposição.

Chile

Também em 2017 uma mulher encontrou um animal peculiar no Chile. Enquanto passeava por uma praia em Tirúa, Lissete Hermosilla avistou o bicho monstruoso rastejando pelas pedras. Depois de postar imagens da criatura no Twitter, ela descobriu que se tratava de uma Anguilla Babosa, espécie primitiva que se alimenta de cadáveres de dentro para fora.


Fonte: iG