Corte dos EUA irá ouvir sobre proibição das viagens de Trump

O juiz James Robart suspendeu a proibição determinada por Trump.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos irá enfrentar opositores em um tribunal federal de apelações, nesta terça-feira (7), durante debate sobre o destino das restrições temporárias de viagens impostas pelo presidente Donald Trump a cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

Na sexta-feira (3), o juiz James Robart suspendeu a proibição determinada por Trump, sua medida mais polêmica desde que tomou posse no mês passado, criando uma oportunidade para viajantes das sete nações afetadas ingressarem em solo norte-americano.

A 9ª Corte de Apelações de San Francisco irá ouvir argumentos do Departamento de Justiça e de advogados dos Estados de Minnesota e Washington contrários ao decreto para decidir se as restrições devem ser reinstauradas.

Em um tuíte publicado na noite de segunda-feira (6), Trump escreveu: "A ameaça do terrorismo radical islâmico é muito real, vejam o que está acontecendo na Europa e no Oriente Médio. Os tribunais precisam agir rápido!".

Trump vem dizendo que as restrições de viagens foram concebidas para proteger o país da ameaça do terrorismo e ridicularizou Robart, indicado pelo ex-presidente republicano George W. Bush, classificando-o como "um chamado juiz".

Em um comunicado apresentado na segunda-feira, o Departamento de Justiça disse que a suspensão do decreto presidencial foi abrangente demais e que "no máximo" deveria ser limitada a pessoas que já receberam permissão de entrada no país e que estão no exterior temporariamente, ou àquelas que querem sair e voltar aos EUA.

Os opositores dizem que o veto de 90 dias ao ingresso de cidadãos de Síria, Iraque, Irã, Líbia, Somália, Sudão e Iêmen, e de 120 dias a todos os refugiados, é ilegal. O Estado de Washington afirma que está sendo prejudicado, já que alguns estudantes e docentes de universidades estaduais estão retidos no exterior por causa da medida.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com