Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Idosos sobrevivem a incêndio após se esconderem em caixa d"água

Fogo se alastra pela região central de Portugal

Idosos sobrevivem a incêndio após se esconderem em caixa d"água
fogo | divulgação
Compartilhe
Google Whatsapp

Doze pessoas conseguiram sobreviver de maneira inusitada ao grave incêndio que atinge, desde o último sábado (19), uma floresta em Pedrógão Grande, na região central de Portugal.


O grupo de moradores da aldeia de Nodeirinho – uma das localidades afetadas pelas chamas – sobreviveu ao incêndio passando a noite de sábado para domingo dentro de uma caixa d'água.

No total, foram sete horas aguardando socorro dentro do tanque. "Se não fosse por isso, nós teríamos todos morrido", disse um dos sobreviventes à BBC .

De acordo com o jornal português Correio da Manhã , a ideia de enfrentar o incêndio dentro da caixa d'água partiu da moradora Maria do Céu Silva, que hoje é saudada como heroína, por ter incentivado a medida a seus vizinhos, salvando doze vidas.

Sem disposição para correr

Em meio ao desespero causado pelo fogo, Maria estava tentando salvar sua mãe, uma mulher de 95 anos que só consegue se mover com a ajuda de um andador.

Como a idosa não conseguia subir em uma caminhonete que a família tinha arranjado para fugir do fogo, o jeito foi abrigá-la na caixa d'água da residência, onde Maria e seu marido também passaram a noite.

"Meu marido disse para colocá-la na caminhonete, mas ela não conseguia entrar sozinha, e me disse: 'deixe-me morrer aqui", contou Maria. "Com a ajuda do meu filho, conseguimos pegá-la e levá-la para a caixa d'água".

Seu pai, um homem de 81 anos, também foi abrigado na caixa d'água, junto a outros vizinhos idosos, que não conseguiam correr das chamas.

“A temperatura estava tão alta do lado de fora do tanque, que logo começou a nos queimar os braços", relata a heroína.

"Íamos então pondo água para cima de uns e de outros, para cima dos carros. Tentamos ligar para os bombeiros, mas ninguém nos socorreu”, descreve a moradora da aldeia de Nodeirinho ao jornal português Sapo .



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto