Jovem muda a vida após estômago e intestino paralisarem

Barbara Sass passou a receber a chamada Nutrição Parental Total

Voltar a ter uma vida normal é tudo que uma jovem de 19 anos quer após passar seus últimos dentro de um hospital. A australiana Barbara Sass viu sua vida mudar completamente após ser diagnosticada com gastroparesia grave, uma condição em que o estômago vai parando de funcionar.


Desde pequena, apresentou problemas como asma, escoliose, fibromialgia, problemas no coração, depressão e ansiedade. Mas tudo ficou ainda pior quando problemas no estômago começaram a surgir quando ela completou 14 anos. Ela passou a vomitar todas as vezes que comia alguma coisa.

Primeiro, acharam que poderia ser uma virose, mas a frequência dos vômitos só aumentou. Aos poucos, ela foi deixando de comer. “Nós fomos ao hospital três vezes, e os médicos sempre diziam que era refluxo ou constipação. Sempre era mandada para casa com antiácidos ou laxantes”, afirmou a jovem.

Foram meses sem conseguir comer nada. Na época, Barbara já havia perdido 10 kg. Foi colocado um tubo gástrico nasal em seu estômago, mas, ainda assim, os vômitos continuavam. Nos quatro anos seguintes, sua saúde continuou a piorar: insuficiência renal, mais perda de peso, problemas no sangue e ficar próxima da morte várias vezes. E o pior é que médicos começaram a suspeitar que a jovem estivesse com um transtorno alimentar.

A verdade é que seu estômago havia parado de funcionar. Diferentes tipos de alimentação via tubo foram usadas, mas o quadro de Barbara não melhorava. Em novembro do ano passado, ela passou a receber Nutrição Parental Total. A técnica vai além do trato gastrointestinal. Hoje, ela recebe, por uma veia, todos os nutrientes que precisa para continuar viva. No final de janeiro, o intestino da jovem também pararam de funcionar, acabando com qualquer chance dela voltar a se alimentar normalmente.

Sabendo que pra sempre vai precisar se “alimentar” pela Nutrição Parental Total, Barbara busca, agora, uma forma de sair do hospital e conseguir segur sua vida. Ela criou uma página no site de financiamento coletivo GoFundMe para arrecadar dinheiro e conseguir os equipamentos necessários para voltar para casa.

Mesmo com o problema no estômago e nos intestinos, a jovem quer estudar medicina e, no futuro, se tornar uma defensora de pessoas com raras condições gástricas.

Image title
Image title

Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com