Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Mãe descobre que assassino do filho é colega que ela impediu de se suicidar

o assassino do seu filho era um homem que ela salvou do suicídio anos antes

Mãe descobre que assassino do filho é colega que ela impediu de se suicidar
Mãe descobre que assassino do filho foi homem que ela livrou do suicídio | Reprodução/facebook
Compartilhe


A australiana Casey Veal ainda estava lidando com a morte do filho de apenas 10 meses, Zayden, quando descobriu o que parecia impossível: o assassino do pequeno era um homem que ela salvou do suicídio anos antes.

“Quando eu soube que ele era esse monstro, desejei nunca ter protegido ele anos atrás”, disse Casey ao diário inglês Metro. Ela e Harley Hicks se conheceram quando estavam no colégio, em Bendigo, na Austrália. Segundo Casey, ela e alguns amigos protegeram o novo colega, que era “muito solitário” e constatemente vítima de bullying.

“Ele contou uma vez que pensava em se matar e eu me lembro de ter dito: ‘Você não quer fazer uma coisa dessas. Nada é pior do que isso’”, conta. Casey diz que não viu mais o ex-colega depois que deixaram a escola. O caminho dos dois se cruzaria novamente em 16 de junho de 2012, num caso que estarreceu o país. Casey lembra ter sido acordada pelo filho Xavier dizendo à mãe que as portas da casa estavam abertas.

“Enquanto eu andava para o quarto, percebi que alguma coisa não estava bem. A babá eletrônica havia sido tirada da parede e o ursinho de pelúcia preferido de Zayden estava no chão. Eu puxei o lençol que ele estava coberto e quase desmaiei de terror”, lembra a mãe.

O bebê de apenas dez meses estava no berço, coberto de sangue. Ele havia sido morto enquanto dormia durante a invasão e assalto à casa. A investigação concluiu que o pequeno sofreu mais de 30 golpes de um bastão feito com fios de cobre por Hicks, então com 21 anos, que inicialmente negou a morte.

A promotora do caso disse que “quase não havia explicação” para o crime. Os advogados de Casey pediram a prisão perpétua para o assassino, que acabou sendo condenado a 32 anos de prisão. Um recente apelo da defesa para diminuir o tempo da pena foi negado pela justiça australiana.

Ele nunca nos deu uma explicação”, diz Casey. “Eu morri naquele mesmo dia, junto com Zayden, mas eu preciso seguir em frente. Quando Xavier me pergunta por que o irmão morreu, eu não tenho resposta. Mas eu não acredito que esse mal tome conta de tudo. Meu filho nos trouxe tanto amor. Me recuso a deixar Hicks transformar tudo em ódio.”


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar