Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Omã indica ministro da cultura como sucessor do sultão Qaboos

Com o novo anúncio, a família Al Said tem governado o país desde o século 18.

Compartilhe

Omã anunciou na manhã deste sábado, 11, que o ministro da cultura Haitham bin Tariq Al Said é o novo líder do país do Golfo Árabe, encerrando a especulação sobre quem assumiria o posto deixado pelo sultão Qaboos bin Said.

O anúncio foi feito pela TV estatal e veiculado com imagens de arquivo mostrando milhares de pessoas reunidas na capital, Mascate, para o funeral de Qaboos, que liderou o país por 50 anos e não deixou herdeiros. A escolha de seu sucessor foi um segredo mantido cuidadosamente pelo sultão antes de sua morte.

“Este é um dia triste para Omã, mas também representa um novo começo com um novo líder”, disse um apresentador da TV estatal. O sucessor de Qaboos é um diplomata de carreira, cujo papel como ministro da Herança Nacional e Cultura ajudou a projetar a influência de Omã. Ele ainda trabalhou por 16 anos com o ministro de Relações Exteriores e seu secretário geral.

De acordo com a mídia local do Golfo, o novo sultão Haitham também era primo de Qaboos e foi eleito em um longo e complicado processo, transmitido pela TV estatal após o velório de seu antecessor.

Seguindo a tradição, o Conselho de Defesa do país abriu uma carta, na presença do Conselho da Família Real, na qual Qaboos havia indicado o nome do herdeiro de sua dinastia.

De acordo com as leis de Omã, o documento deveria ser aberto caso a Família Real não conseguisse entrar em um acordo sobre o sucessor no prazo de três dias. A rapidez no anúncio de um novo sultão sugere que a família real tinha pressa em apontar um novo líder, o que ajudaria a projetar um clima de união, continuidade e estabilidade enquanto as tensões no Golfo Pérsico têm escalado com os conflitos entre EUA e Irã.

Com o novo anúncio, a família Al Said tem governado o país desde o século 18.

Qaboos chegou ao poder em 1970, depois de aplicar um golpe em seu próprio pai, Said bin Taimur. Ao sultão é atribuída a modernização e o desenvolvimento do país, que não conta com grandes reservas de petróleo como os demais vizinhos do Golfo Pérsico.

Venerado em Omã, pouco se sabe da vida privada de Qaboos, que nunca se casou ou teve filhos.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar