O Canadá anunciou nesta quarta-feira, 1, que descriminalizará temporariamente a posse de pequenas quantidades de algumas substâncias ilícitas na Colúmbia Britânica, província do oeste do país. O governo da região pediu a isenção da lei sobre drogas depois que overdoses ceifaram mais de duas mil vidas no ano passado. As informações são da revista Veja.

A medida entrará em vigor em 2023 e valerá por três anos, sendo o primeiro teste de liberação de drogas ilícitas no Canadá. Os adultos poderão possuir um total combinado de 2,5 gramas de substâncias como cocaína, metanfetamina e midomafetamina, popularmente conhecida como ecstasy. 

Província do Canadá descriminaliza uso de cocaína, ecstasy e outras drogas (Foto: Reprodução)Província do Canadá descriminaliza uso de cocaína, ecstasy e outras drogas (Foto: Reprodução)

A política de redução de danos que será adotada determina que adultos encontrados portando psicotrópicos para uso pessoal na localidade não serão presos, processados nem terão suas drogas apreendidas. Em vez disso, serão oferecidas informações sobre serviços sociais e de saúde disponíveis ao usuário, embora essas substâncias permaneçam ilegais no resto do país. 

O programa, que será executado de 31 de janeiro de 2023 a 31 de janeiro de 2026, não se aplica a escolas primárias e secundárias, creches, aeroportos ou membros das forças armadas do Canadá.

A iniciativa foi impulsionada por uma crise de saúde pública desencadeada na província, onde as mortes por overdose atingiram níveis históricos durante pandemia de Covid-19. Mais de 2.000 mortes causadas pelo abuso de drogas foram registradas na região em 2021. Desde 2016, mais de 9.000 pessoas morreram de overdose na província.