Sequestradores de avião se rendem e são levados sob custódia

Os dois homens são partidários do antigo regime de Muammar.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, informa por sua conta no Twitter que os seqüestradores do avião da Afriqiyah Airways, que pousou nesta sexta-feira no aeroporto maltês, se renderam e foram levados sob custódia. De acordo o ministro das Relações Exteriores da Líbia, Taher Siala, os dois homens que sequestraram a aeronave são partidários do antigo regime de Muammar Kaddafi e pedem asilo político na ilha Mediterrânea.

O aeroporto de Malta afirmou que um avião que fazia um voo interno na Líbia pousou no terminal aéreo após ter sido sequestrado nesta sexta-feira. Cerca de duas horas depois do pouso, os 111 passageiros a bordo foram liberados. As autoridades confirmaram que os seqüestradores estavam armados com granadas e teriam ameaçado explodir o avião durante o voo.

Segundo autoridades, um Airbus A320 da companhia aérea estatal Afriqiyah Airways estava voando de Sebha para Trípoli, na Líbia, com 118 pessoas a bordo — 111 passageiros e sete membros da tripulação — , quando foi sequestrado e desviado para o arquipélago no Mediterrâneo. Segundo Muscatestão estavam no avião 82 homens, 28 mulheres e uma criança. Malta se localiza a cerca de 500 quilômetros ao Norte da costa líbia.

Autoridades líbias dizem que os sequestradores têm entre 20 e 30 anos e pertencem ao grupo étnico Tebu, presente no sul da Líbia de onde o avião partiu.

Image title

Image title


Fonte: O Globo
logomarca do portal meionorte..com