Soldado desarma menino-bomba de 7 anos enviado pelo EI

O momento foi dramático, mas ao mesmo tempo de alívio.

Uma criança de sete anos foi desarmada por soldados iraquianos antes que ela se explodisse com um kit atado em torno da cintura. Com olhar atônito, o menino parecia conformado com seu destino suicida, mas não se opôs a ser desarmado, o que dá mostras de que ele ia tomar tal atitude contra sua vontade, mesmo porque nem teria discernimento ainda para saber do perigo desta empreitada.

O momento foi dramático, mas ao mesmo tempo de alívio. Ele foi sequestrado para fora da cidade iraquiana de Mosul, depois de se esconder entre as famílias que fugiam do Estado Islâmico. Um soldado pode ser visto suavemente levantando a camisa azul da criança.

Então ele vê o que parece ser um cinto explosivo preso em sua cintura. Um vídeo mostra os momentos tensos, em que o soldado lentamente corta os fios e o dispositivo enquanto diz ao jovem: Chamada de Uday, a criança afirmou que foi enviada por 'Amo', um termo que significa tio, com instruções para alvejar 'o exército’.

O soldado pede então que ele levante os braços. Em seguida corta lentamente as bandagens segurando o dispositivo, que parece incluir um telefone celular e baterias. Segundo o soldado, o vídeo foi filmado em 18 de março último e, em seguida, ele explica que a criança foi mesmo enviada pelo Estado Islâmico.

A utilização de escudos humanos pelo Estado Islâmico, desesperado após perder 60% do território em Mosul, tem sido um dos únicos recursos utilizados para adiar a derrota.

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7
logomarca do portal meionorte..com