Jovem extrai dente e convive com inchaço no rosto há quase 1 ano

Ele extraiu dente em março de 2016 e rosto começou a inchar

O agricultor Rogério Gadelha de Almeida, de 17 anos, tenta descobrir a causa de um inchaço no lado esquerdo do rosto após extrair um dente. O problema já dura desde março de 2015. 

O jovem, que é morador do Seringal Baturité, que fica a três dias de viagem de barco até a cidade de Sena Madureira, no interior do Acre, está internado no Hospital das Clinicas em Rio Branco.

Jovem extraiu dente em março de 2016 e desde então rosto começou a inchar, diz irmã (Crédito: Reprodução)
Jovem extraiu dente em março de 2016 e desde então rosto começou a inchar, diz irmã (Crédito: Reprodução)

De acordo com a irmã do jovem, a agricultora Maria José Gadelha, de 30 anos, ele começou a sentir dores no dente em fevereiro de 2016 e em março resolveu ir a um dentista particular em Sena Madureira para fazer a extração. Após o procedimento, o jovem retornou para o seringal e desde então, o rosto dele começou a inchar.

"Em agosto, como já estava muito inchado, ele resolveu voltar para Sena Madureira para ir no hospital. Fez exames e depois, em dezembro, foi para Rio Branco, fez mais exames e ficou internado por 16 dias. Como os resultados iam demorar, o médico liberou ele para casa para aguardar e agora em janeiro voltamos para a capital, mas ainda não saíram os resultados", afirmou a irmã.

Preocupada, a agricultora diz que ele já passou por vários exames e ainda não conseguiu descobrir as causas do inchaço. Como a família vive da agricultura e ela e o irmão estão em Rio Branco sem trabalhar, Maria diz que precisa de ajuda financeira para mantê-los na capital e também maior celeridade para resolver o problema do irmão.

Dentista

O cirurgião bucomaxilo facial, Lúcio Brasil, afirmou que o jovem deve passar por um especialista para que sejam feitos exames específicos, como tomografia. Segundo ele, é preciso identificar que tipo de patologia se desenvolveu a partir da extração do dente para que seja possível determinar o tratamento correto.

"Para que haja um diagnóstico definitivo, o paciente deveria fazer alguns tipos de exame, principalmente uma tomografia. Não posso dizer um diagnóstico sem ver o paciente e examinar", diz Brasil.


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com