Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Justiça aceita denúncia e decreta prisão preventiva de agressor do Rio

O lutador de jiu-jitsu agrediu por quatro horas a paisagista Elaine Caparroz em apartamento

Justiça aceita denúncia e decreta prisão preventiva de agressor do Rio
|
Compartilhe

O Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RJ) aceitou a denúncia do Ministério Público e decretou na noite desta terça-feira (26), a prisão preventiva de Vinícius Batista Serra por tentativa de homicídio. O lutador de jiu-jitsu agrediu por quatro horas a paisagista Elaine Caparroz, no dia 16 de fevereiro, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, no primeiro encontro dos dois. 

A decisão é do juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, titular da 3ª Vara Criminal do Rio, que está definitivamente com o caso. “Se medidas anteriores, tais como a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminicídio não foram suficientes para frustrar a onda de violência contra as mulheres, resta ao Judiciário, autorizado que está pela legislação vigente, abraçar interpretação invasiva, objetivando a pacificação do seio social e o bem-estar dos envolvidos nos casos concretos", declarou o magistrado.


"Em se tratando deste caso em particular, verifico pelas detalhadas declarações da vítima sobrevivente que o denunciado não poupou esforços para impingir-lhe demorada sessão de espancamento”, destacou Dias Teixeira ao receber a denúncia.

Veja também

ver mais de "Elaine Caparroz"

O estudante de direito teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na segunda-feira (18) por tentativa de feminicídio. Na ocasião, o magistrado também pediu que o jovem passasse por avaliação psicológica. 

Vinícius responderá por tentativa de homicídio triplamente qualificado (meio cruel, mediante dissimulação e contra mulher por razões da condição de sexo feminino - feminicídio).

Na decisão de hoje, o juiz determinou, ainda, o encaminhamento imediato de Elaine Caparroz para atendimento junto ao Projeto Violeta/Laranja, como o objetivo de viabilizar o atendimento psicológico, em razão da violência sofrida.

O Projeto Violeta/Laranja, de iniciativa do TJ-RJ, garante proteção à mulher vítima de violência doméstica e familiar. Ele permite a celeridade na tramitação das medidas protetivas de urgência, garantindo a segurança da mulher, vítima de violência doméstica.




Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar