mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Justiça condena mulher a 14 anos de prisão pela morte do ex-marido

Ex-esposa foi condenada a 14 anos de detenção em regime fechado

O conselho de sentença condenou na noite desta quarta-feira (31), Rosalina Oliveira Castro,  natural de Esperantina, a 14 anos de reclusão em regime fechado, em decorrência do brutal assassinato do seu ex-esposo, José Ribeiro de Castro, o popular e conhecido, Zé de Castro.

O polêmico assassinato de Zé de Castro, ocorreu precisamente na noite do dia 13 de setembro do ano de 1996, quando o mesmo chegava em sua residência, localizada na Rua Coronel José Fortes, no principal centro comercial de Esperantina.

Zé de Castro, que na época desenvolvia a função de escrevente judiciário e era candidato ao cargo de Vereador do município, foi alvejado de forma fria e calculista com três tiros de revolver calibre 38 a queima roupa na região das costas. O mesmo teve morte imediata.

De acordo com o inquérito policial daquele fatídico ano, foram acusados de serem o autor e mandante, um ex-genro da vitima, conhecido como, Lindomar Xavier, que por sua vez já foi julgado e comprovado a sua inocência, bem como, a ex-esposa, a senhora, Rosalina Oliveira, que pouco tempo depois do brutal assassinato fugiu da cidade para lugar até então ignorado.

\"
(Crédito: Reprodução/Jornal ESP)

Juri Popular

O julgamento de Rosalina Oliveira, teve inicio as 09:00 horas da manhã e finalizou somente por volta das 19h20min de hoje e foi realizado nas dependências do plenário da Câmara Municipal de Vereadores, José Sales Dias, na cidade de Esperantina, e foi presidido pelo Juiz de Direito do Fórum Desembargador Walter Carvalho Miranda, Dr. Arilton Rosal Falcão Junior.

Defesa

A defesa de Rosalina Oliveira, foi feita pelos advogados: Marcos Vinicius Brito Araújo (Teresina) e Raissa Mota Ribeiro (Campo Maior).

Já o representante do Ministério Público no município, o Promotor de Justiça da 2ª Vara Criminal, Dr. Raimundo Martins Ribeiro Junior, atuou como assistente de acusação.

\"
(Crédito: Reprodução/Jornal ESP)


Conselho de Sentença

Depois de vários debates entre os advogados de defesa e o assistente de acusação, por fim, o Juiz Arilton Rosal, fez a leitura da sentença, condenando a ré, Rosalina Oliveira, a cumprir em regime fechado 14 (quatorze) anos de detenção.

O magistrado disse ainda que comunicou o resultado da sentença as autoridades competentes, bem como, ao banco nacional de dados.

Arilton Rosal, declarou ainda que além da condenação dos 14 anos de reclusão da ré, a mesma, terá que efetuar o pagamento das custas processuais.

Já o advogado da ré, em entrevista concedida com exclusividade para a nossa equipe de reportagem do jornalesp.com, disse que vai recorrer da sentença junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Piaui – TJPI.

Segundo o advogado, embora o Conselho de Sentença, seja soberano, a pena imposta para a sua cliente foi bastante pesada.

“Uma coisa que contribuiu para o agravante da pena da minha cliente, foi a sua ausência”, disse o nobre advogado.

Marcus Vinicius, finalizou dizendo que vai entrar com um pedido de Habeas Corpus, com o objetivo de tentar barrar a prisão preventiva de sua cliente.

Tópicos

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail