Justiça indeferiu pedido de liminar e PMT deve multar o Uber

Taxistas prometem novos protestos na próxima semana

Sobre a polêmica que envolve os taxistas e o aplicativo Uber em Teresina, o advogado Rafael Machado do Sindicato dos Taxistas, informou ao meionorte.com que o Ministério Público ajuizou uma ação civil pública com intuito de proibir a Prefeitura de Teresina de multar e apreender veículos do aplicativo Uber.


Segundo ele, a Justiça indeferiu o pedido de liminar e a Prefeitura com a Strans, devem continuar multando, apreendendo e fiscalizando o Uber. O indeferimento foi dado pelo juiz João Gabriel Furtado Baptista da 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública, no dia 28 de abril de 2017. Sobre a atuação do Ministério Público no caso, o advogado Rafael Machado afirmou que o MP não está devidamente informado sobre a questão.

" O Ministério Público foi convidado duas vezes para audiências públicas, porém não compareceu. Por isso, achamos que o mesmo não está reiterado sobre as questões que envolvem o transporte individual de passageiros em Teresina", disse.

Na próxima semana, os taxistas irão se encontrar com o prefeito Firmino Filho e continuar cobrando a fiscalização contra os veículos do aplicativo Uber em Teresina. No início dessa semana, taxistas fizeram um protesto em frente ao prédio da Strans, com denúncias de agressões aos funcionários do órgão. Os taxistas alegam prejuízos, principalmente, pelo fato de o Uber já possuir cerca de 1.200 veículos circulando com passageiros pelas ruas da capital piauiense.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com