Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Líder do PCC Marcola é transferido para a Papuda, em Brasília

A intenção é impedir que os chefes das facções deem ordens para que sejam realizados ataques por quem está do lado de fora das prisões

Compartilhe
Google Whatsapp

O Ministério da Justiça decidiu transferir Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, para o presídio federal da Fazenda Papuda, em Brasília, nesta sexta-feira (22/3). Ele é apontado pelas autoridades como líder do Primeiro Comando Capital (PCC). 

Esta é a segunda mudança de presídio em pouco mais de um mês. A transferência foi feita pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional) com o apoio da PF (Polícia Federal).

A ação faz parte "dos protocolos de segurança pública relativa à alternância de abrigo dos detentos de alta periculosidade ou integrantes de organizações criminosas entre as unidades prisionais federais".

A transferência de traficantes que lideram a organização criminosa ocorre por conta do esquema de rodízio adotado pelo governo. A intenção é impedir que os chefes das facções deem ordens para que sejam realizados ataques por quem está do lado de fora das prisões.

Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que o deslocamento dos presos foi feito pela Força Aérea Brasileira. E que policiais federais e do Depen, além de batedores e helicóptero da Polícia Rodoviária Federal integram o esquema de segurança. Além disso, a Força Nacional de Segurança Pública reforçará a proteção do perímetro das áreas que contornam a Penitenciária Federal de Brasília.

Crédito: Reprodução


Marcola estava em Rondônia desde fevereiro, quando o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) autorizou que ele fosse levado do presídio estadual de Presidente Venceslau, no interior paulista, para a unidade federal no Norte do país. A descoberta de um plano de fuga motivou as transferências.

O criminoso foi um dos 22 integrantes transferidos no mês passado. Na ocasião, 12 foram para Rondônia, sete para Mossoró (RN) e outros três para Brasília. A cúpula estava concentrada na unidade de Porto Velho.

Agora na unidade na capital federal, Marcola estará no mesmo local em que ficaram seu irmão, Alejandro Juvenal Herbas Camacho Júnior, o Marcolinha, Antonio José Muller Júnior, o Granada, e Reinaldo Teixeira dos Santos, o Funchal.

Em presídios federais, os detentos ocupam celas individuais, ficando confinados durante 22 horas do dia e com outras duas para banho de sol. Desde 2006, quando os presídios federais foram criados, não houve registro de fugas em nenhuma das unidades.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se