Mãe de menina de 13 queimada não sabia de namoro com homem de 43

Jovem de 13 anos ficou ferida após discutir com uma suposta rival

A mãe da adolescente de 13 anos que sofreu queimaduras pelo corpo após se envolver em uma briga com outra menor, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, não sabia que a filha tinha um relacionamento com um homem de 43 anos. Por caracterizar o crime de estupro de vulnerável, ela deverá prestar queixa.

O crime ocorreu na madrugada de sexta-feira (5), no bairro Aviação. A vítima foi até a casa da agressora, de 17 anos, que jogou água fervendo contra ela. O motivo da briga foi, justamente, o relacionamento com o suposto namorado, maior de idade, que protagonizava, segundo as duas, um triângulo amoroso.

Image title

"A mãe da menina, que ficou com queimaduras de primeiro e segundo grau pelo corpo, não sabia desse namoro. Por isso, eu recomendei a ela que fizesse um novo boletim, na Delegacia da Mulher de São Vicente, onde elas residem", disse o delegado Alexandre Comin, que registrou a agressão. A adolescente agressora foi detida por ele.

Até a noite de sexta-feira, a DDM não havia recebido o caso. A vítima, após ocorrido, foi levada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao hospital Irmã Dulce, onde permanecia internada. A intenção da família, segundo a polícia, é levá-la a um hospital especializado em queimaduras.

O crime

As duas menores faziam parte de um grupo de conversas no WhatsApp e já vinham trocando ameaças, por conta do suposto triângulo amoroso. Em uma das mensagem, a jovem de 13 anos disse que iria à casa da agressora com uma arma. "Ela chegou a enviar imagens nesse grupo segurando as armas", informou o delegado.

Por volta da meia-noite de sexta, a vítima saiu de São Vicente com uma amiga e foi até a casa da menina de 17 anos, no bairro Aviação, em Praia Grande. A mãe da agressora tentou evitar o encontro, mas não conseguiu. A filha dela pegou uma chaleira com água fervendo e jogou contra a "rival".

A água atingiu o rosto, os braços, mãos, peito e a barriga da vítima. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Praia Grande, por onde as investigações do crime de agressão serão conduzidas. Por conta da lesão ocasionada, a jovem de 17 anos permaneceu detida e foi encaminhada à Vara da Infância e Juventude da cidade.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com