Maia defende cancelar recesso para analisar denúncia contra Temer

Presidente da Câmara falou que decisão final será do plenário

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comentou na noite de quinta-feira (29) em Uberlândia (MG), que acha positiva a suspensão das férias dos parlamentares enquanto não sair a definição da denúncia contra Michel Temer (PMDB). Contudo, afirmou que esta é uma decisão do plenário.

“Hoje o presidente da Câmara e do Senado não tem mais a prerrogativa individualmente de suprimir o recesso. Essa é uma decisão democrática. De qualquer forma, por enquanto o recesso está mantido”, acrescentou.

Image title

Durante à tarde, Maia disse que a denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer seja analisada "o mais rápido possível", mas sem "atropelos”. E no encontro em Minas Gerais reforçou que é preciso respeitar a história dos pedidos de impeachment.

“O pedido de impedimento da Dilma foi aceito depois que ocorreu o afastamento dela e levou quase 250 dias para ser decidido. Alguns que queriam o impedimento no passado, agora dizem que impeachment não deveria nem existir e que no sistema presidencialista quem decide é a urna ou o TSE [Tribunal Superior Eleitoral]. Para mim, o impeachment é um julgamento muito político. É um jogo. Já a denúncia não, é mais jurídica”, opinou.

Impeachment

Rodrigo Maia também falou sobre a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) em responder em até dez dias o motivo de não ter analisado os pedidos de impeachment contra Temer. “Vou responder em dez dias. No momento adequado. A jurisprudência é clara, entretanto acredito que as denúncias trarão todos os questionamentos que foram feitos nos pedidos de impeachment que estão na Câmara dos Deputados”, declarou.

Reformas

Sobre o atraso nas votações das reformas no Congresso, Rodrigo Maia destacou que não há ambiente na Câmara para avançar na questão da Previdência. “Mas estamos avançando nas comissões da reforma Política para que a gente possa ter, antes do final do recesso, o relatório votado. Espero que até o final do dia 18 de julho a gente tenha já votado o sistema eleitoral, o financiamento em uma comissão e o fim de coligação e a cláusula desempenho”, concluiu.


Encontro em MG

O motivo da visita do deputado a Uberlândia foi dialogar com cerca de 50 empresários e políticos da cidade e região sobre as reformas que estão para serem votadas na Câmara, em Brasília (DF). Rodrigo Maia chegou por volta das 20h30 em um hotel, tirou dúvidas e em seguida jantou com os presentes.

Fonte: Com informações do G1