Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Manifestantes fecham ruas do Centro em protesto contra reforma

Ato desta terça-feira (13) foi convocado por centrais sindicais e reuniu milhares de pessoas em frente a sede do INSS.

Compartilhe
Google Whatsapp

Manifestantes se reúnem em novo ato contra reforma da previdência no Centro de Teresina. Foto: Ananda Soares.

Na manhã desta terça-feira, (13), trabalhadores da rede pública de educação, alunos, representantes de partidos políticos e população em geral, paralisaram as atividades em defesa da educação e da previdência social em Teresina. 

A manifestação teve início em frente à Praça da Bandeira, centro da capital e se concentra em frente ao prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Centro. O ato tem presença do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (SInte-PI), com apoio das Centrais Sindicais e demais movimentos sociais. 

Eles exibiram faixas e cartazes contra a reforma da Previdência e o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Líderes sindicais discursaram em um carro de som. A manifestação de hoje pode ocorrer nas outras capitais do país e nas cidades do interior tendo em vista que o ato foi marcado no mesmo dia.  

Segundo os manifestantes no ato " o governo só tem discurso 'chulo' e não representa uma proposta para tirar o país do atoleiro e agora nossas condições, tudo vai piorar".Manifestantes se reúnem em novo ato contra reforma da previdência no Centro de Teresina. Foto: Ananda Soares..

Os organizadores afirmam que a reforma da Previdência vai retirar direitos dos trabalhadores. Eles distribuíram folhetos com as principais mudanças propostas no texto que está sendo votado no Congresso nesta quarta-feira.

  Um dos pontos mais criticados é a mudança da idade mínima. Os manifestantes também seguram cartazes contra os cortes no orçamento da educação. 

"Hoje o 13 de agosto é uma continuação das manifestações e a educação só vem sendo precarizada cada vez mais. Com os estudantes na rua, conseguieremos barrar cada vez mais isso. Esse novo projeto do ministério da educação diminui a autonomia das universidades", espressa a estudante e integrante do movimento Afronte, Brenda Marques ,que  compareceu ao local.

As principais pautas que motivaram a manifestação de hoje são os recentes cortes no orçamento do MEC, promovidos pelo governo vigente. Universidades e Institutos Federais estão entre os mais afetados, mas a educação básica também está ameaçada incluindo a  A Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Manifestantes se reúnem em novo ato contra reforma da previdência no Centro de Teresina. Foto: Ananda Soares.

Um novo bloqueio no orçamento do MEC no valor de R$ 348 milhões, divulgado na semana passada afetará a compra e a distribuição de centenas livros didáticos que atenderiam crianças do ensino fundamental de todo o país, de acordo com o Sinte.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×