Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Marido confessa que matou modelo por "excesso de raiva e ciúmes"

O corpo dela foi encontrado cinco dias após desaparecimento no loteamento Novo Aquiraz, na Grande Fortaleza

Compartilhe

O marido da modelo Maria Lucilene da Silva Monteiro, encontrada morta no último sábado (19), confessou ter estrangulado a companheira até a morte com o cinto de segurança do carro do casal. Francisco Hélio Batista e um amigo, que ajudou a ocultar o corpo, estão presos na Delegacia de Capturas. 

A família de Maria Lucilene chegou a registrar na quarta-feira (16) um Boletim de Ocorrência informando o desaparecimento da vítima na Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza. O corpo dela foi encontrado cinco dias depois do desaparecimento na terça-feira (15)  no loteamento Novo Aquiraz, na Grande Fortaleza.

“Em depoimento ele confessou o crime. Disse que a matou em um excesso de raiva, de ciúmes, após um telefonema. Ele narra os detalhes, diz que a matou estrangulada com o cinto de segurança. E que teria ocultado o corpo com a ajuda de um amigo”, conta a delegada da 12° Delegacia do DHPP, Arlete Silveira. 

As câmeras de segurança do prédio do casal, no Bairro Serrinha, em Fortaleza, registraram a saída de Hélio acompanhado de Lucilene por volta de 0 hora e 50 minutos da terça-feira (15). Segundo a delegada, em depoimento, o suspeito disse que estavam saindo para se divertir em um bar. Contudo, a delegada questiona a versão por conta das roupas da vítima, que aparece nas imagens de pijama. As mesmas câmeras registraram Hélio voltando sozinho para casa, por volta do meio dia da terça. 

“Ficou claro durante as investigações que aquela mulher vivia em um relacionamento abusivo. Vizinhos e familiares falaram de brigas frequentes, inclusive uma no dia anterior ao crime. Recebemos relatos de que teria até a agredido durante a gravidez da filha do casal”

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP) localizaram o suspeito. Ele foi encontrado, na BR-116, próximo à cidade de Jaguaribe. Na abordagem, ele confessou o crime. 

A localização do corpo de Lucilene foi indicada pelo marido. A vítima foi encontrada em um terreno de difícil acesso.

Hélio tinha antecedentes criminais por violência doméstica em um relacionamento anterior, no Rio Grande do Norte. Ele e Antonio Vanderlei Ferreira de Lima, 46 anos, devem responder por crime de feminicídio e ocultação de cadáver. 







Ver essa foto no Instagram









Imagens de câmeras de monitoramento de um condomínio no bairro Serrinha - onde a modelo Maria Lucilene da Silva Monteiro, 38, morava com o marido, Francisco Hélio Batista - mostram o casal deixando o local no início da madrugada de 15 de outubro último, dia que em ela foi dada como desaparecida. Lucilene foi encontrada morta com sinais de espancamento e estrangulamento no último sábado (19), no loteamento Novo Aquiraz, na Grande Fortaleza. Os vídeos, obtidos com exclusividade pelo Sistema Verdes Mares, mostram o casal deixando o prédio um pouco antes de 1h. Este foi o último registro de Lucilene com vida. De acordo com a família, Hélio retornou ao local sem a esposa. Em outra imagem, às 5h24 do mesmo dia, é possível ver Hélio na garagem do prédio, deixando o local sozinho. O homem foi preso pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, por cometer o crime junto de um amigo, Antonio Vanderlei Ferreira de Lima, 46. (Vídeo: reprodução)

Uma publicação compartilhada por  Diário do Nordeste (@diariodonordeste) em


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar