Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Mulher é acusada de matar dois filhos recém-nascidos no Piauí

Ela negava a gravidez e para esconder a barriga usava 2 cintas

Compartilhe
Google Whatsapp

O conselho Tutelar denunciou nesta quarta-feira (7) uma mulher identificada como Hildelene de Sousa Lima, de 26 anos, acusada de ter jogado dois filhos recém-nascidos em uma região de mato para ocultar a gravidez da família.

Segundo informações repassadas pelo delegado Anchieta Pontes, Hildelene negava a gravidez e para esconder a barriga utilizava duas cintas. Na noite de terça-feira (06), ela teria entrado em trabalho de parto e se deslocou até uma região de mata, próximo a sua residência no município de Curralinhos. A mãe da acusada percebeu a movimentação da filha voltando do mato e correndo ensanguentada para dentro do banheiro da casa e  pediu para seu filho ir até o local de onde a mulher tinha saído, lá ele encontrou um casal de gêmeos enrolados em uma toalha.


 (Crédito: Tribuna 316)
(Crédito: Tribuna 316)

A mulhercomentou com familiares que ela teria sofrido um aborto espontâneo. Entretanto, como ela sempre negou que estivesse grávida, familiares desconfiam que ela teve um parto natural, e para manter a mentira de que não estava grávida, resolveu matar as crianças e planejado voltar para enterrá-las depois.

Hildelene e sua mãe, que descobriu o caso, estão internadas no Hospital da cidade de Demerval Lobão, Os fetos foram recolhidos pelo IML onde passam por perícia.


 (Crédito:  Hildelene de Sousa Lima)
(Crédito: Hildelene de Sousa Lima)


Em Cocal, velório de recém-nascido é interrompido por suspeita de infanticídio


A Polícia Civil de Cocal investiga um possível crime de infanticídio que teria acontecido quando uma jovem de 18 anos escondeu sua gravidez da família. 

Uma denúncia anônima, a polícia, determinou que fosse interrompido o velório do recém-nascido, do sexo feminino, para que o corpo fosse encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Parnaíba, para a realização de exames de necropsia para apurar a causa da morte.

Segundo informações, a jovem deu a luz sozinha em casa e ninguém da família sabia de sua gestação. O próprio avô da adolescente disse que as marcas que foram encontradas no corpo da criança geraram essa suspeita.





Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto