Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Mulher é torturada pelo marido ao recusar ajoelhar e confessar traição

O autor também é suspeito de cometer as agressões contra a mulher há mais de 12 anos e estuprar a enteada, hoje com 18 anos, quando era criança

Compartilhe
Google Whatsapp

Um homem de 51 anos foi preso por sequestro e cárcere privado após torturar, humilhar e ameaçar de morte a esposa, de 40 anos. O autor também é suspeito de cometer as agressões contra a mulher há mais de 12 anos e estuprar a enteada, hoje com 18 anos, quando era criança. O caso ocorreu em um condomínio na região Leste de Belo Horizonte. As informações são do BHAZ.

O cárcere privado foi descoberto pela Polícia Militar na noite de terça-feira (20). E só chegou ao conhecimento das autoridades porque a filha da mulher torturada conseguiu acionar sua tia, irmã da vítima, que se deslocou de Itabira – cidade da região Central de Minas a cerca de 100km de BH – para socorrer a parente.

As torturas começaram na última segunda-feira (19). Em casa, num apartamento no limite dos bairros Taquaril e Jonas Veiga, o homem abriu uma bíblia e obrigou que a mulher se ajoelhasse para confessar uma suposta traição. A mulher se negou, afirmando que o marido estava abusando da fé dela. A partir desse momento, começaram as agressões.

Tapas nas orelhas, o conhecido “surdão”, socos na boca e no rosto, cusparadas na face… Além das agressões, o homem pegou três facas e afirmou que mataria a esposa, a filha dela e, em seguida, cometeria suicídio. Ele até tentou esfaqueá-la, mas a mulher conseguiu se esquivar e o agressor desistiu da ideia.

No entanto, o criminoso amarrou os pés e as mãos da vítima, a deixando no sofá em cárcere privado. O autor teria, ainda, filmado a tortura e ameaçado uma vizinha que percebeu as agressões. 

Após intervenção da PM, a vítima afirmou que os crimes ocorrem há pelo menos 12 anos e que nunca denunciou por medo das retaliações – tanto contra ela, quanto contra a filha. A filha reforçou aos militares que as agressões físicas e psicológicas (que incluem seguidas ameaças de morte) ocorrem há anos. 

Inclusive, ela teria sido vítima, do homem, de estupro na infância. Ela chegou a denunciar à época para os familiares, que desacreditaram o relato e abafaram o crime.

Com hematomas na face, a vítima foi levada à UPA Leste e desabafou aos militares que, agora, teme pela sua vida quando o homem for solto. O autor foi detido por cárcere privado e sequestro.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×