Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

"Não recebi nada", diz cordeiro que teve perna dilacerada por trio

Apesar da tragédia, Luiz Roberto confessa que vive em paz

"Não recebi nada", diz cordeiro que teve perna dilacerada por trio
DSSD | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

"Até hoje, eu não recebi nada de ninguém", lamenta o cordeiro que foi atropelado e teve a perna dilacerada durante o Carnaval de Salvador deste ano.

Luiz Roberto de Araújo, de 59 anos, já teve alto do HGE (Hospital Geral do Estado), para onde foi socorrido após ter a perna atingida pela roda do trio elétrico, na segunda-feira de carnaval (27), durante a apresentação da banda Psirico.

O cordeiro mora com a família em uma casa humilde no bairro da Massaranduba, na Cidade Baixa, em Salvador. Luiz Roberto contou que, após perder a perna, está passando necessidade, pois não está trabalhando e não recebeu nenhuma indenização. 

Segundo o cordeiro, a única quantia em dinheiro que recebeu foi R$ 216, referente ao pagamento dos dois dias trabalhados na festa.

Apesar da tragédia, Luiz Roberto confessa que vive em paz e não carrega mágoa de ninguém.

"Eu agradeço porque eu tô vivo", diz ele.

"Não recebi nada", lamenta cordeiro que teve perna dilacerada por trio no Carnaval
"Não recebi nada", lamenta cordeiro que teve perna dilacerada por trio no Carnaval


Em nota, a Nanu's Promoções afirmou que, logo após o acidente, houve um acompanhamento da empresa que prestou ao acidentado toda assistência possível no HGE. "Procuramos a pessoal responsável pelo acidentado e encontramos o Sr. Iranildo (filho de Sr. Luis Roberto) que nos recebeu no H.G.E onde foi tratado todas as ajudas possíveis para diminuir o sofrimento da família, neste momento. Realizamos o pagamento dos serviços prestados tando do pai Sr. Luis Roberto e o da sua filha Sra. Carina que trabalhava também. Daí em diante nos colocamos para tudo que fosse necessário e pudéssemos de imediato resolver. Cotidianamente temos contactado e fornecidos remédios, verba para locomoção, muletas e outras coisas mais, todas entregue ao Sr. Iranildo".


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto