Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Número de vítimas cai após redução de velocidade em avenidas

Novo estudo está sendo feito para redução em outros pontos da cidade

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

Após a realização de estudos técnicos em várias vias públicas da cidade, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) reduzirá a velocidade permitida em algumas mais avenidas,  sobretudo, na zona periférica da capital, em 2019. A medida visa melhorar a segurança dos pedestres e a redução de acidentes de trânsito.

A velocidade tem sido um fator considerável no agravamento dos acidentes de trânsito ocorridos em todo o país. A Strans defende a redução de velocidade e afirma que isso contribui para a diminuição do número de acidentes e consequentemente de vítimas. Há dois anos a Superintendência iniciou a redução de velocidade nas principais avenidas de Teresina. Isso fez cair o número de vítimas. Os dados mostram que, em 2017, o segundo trimestre do ano apresentou uma redução de 21,7% no número de vítimas e, em 2018, a redução foi de 17%. Isso em comparação com o mesmo período de 2016, quando ainda não havia iniciado o processo de diminuição de velocidade permitida em algumas vias da capital.

Inicialmente, os estudos de mapeamento das novas rotas estão sendo mapeados. Avenidas que apresentam uma velocidade máxima permitida de 60 km/h serão reduzidas, caso seja detectada a necessidade. O diretor de Trânsito e Sistema Viário da Strans, José Falcão, esclareceu que a mudança acarreta mais segurança no trânsito aos motoristas e vai atingir todas as zonas.

"Vimos essa redução no número de vítimas nos trimestres e nos anos anteriores quando iniciamos a diminuição da velocidade. A partir do momento em que o veículo se desloca numa velocidade mais baixa é possível evitar acidentes fatais e outros. Todo o restante da capital está limitada a 60Km/h no máximo, apenas duas outras avenidas de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) possuem 70Km/h. A redução traz para a cidade uma maior segurança viária em todas as zonas. Estamos buscando que em algumas avenidas principais de bairros, a velocidade se mantenha a 60Km/h  ou caia para 50Km/h", afirmou o diretor.

De acordo com Falcão, Teresina registra cerca de 150 mortes - motoristas e pedestres-  por ano no trânsito, destas a maioria são motociclistas. "É impossível que os órgãos de trânsito trabalhem sozinhos. Cada pessoa tem que entender que ela é responsável por seus atos, e têm que entender que não da para dirigir sem habilitação, embriagada, sem estar utilizando os dispositivos de segurança como capacete, realizar manobras perigosas ou ter falta de atenção ao atravessar uma via. Temos que partir para a conscientização", reiterou. 

Falcão detalha ainda que os locais que terão mudanças da velocidade máxima permitida vão ganhar uma nova sinalização vertical e horizontal. "Implantaremos placas de sinalização R19 (refletivas) com a velocidade regulamentada, além disso faremos um reforço na sinalização  e outros dispositivos, se necessário como lombadas e travessias elevadas, os agentes de trânsito  também vão orientar os condutores sobre a nova velocidade", emendou.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar