Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Obra de paradas de ônibus na Frei Serafim é debatida na Câmara

Construção das paradas divide opiniões

Obra de paradas de ônibus na Frei Serafim é debatida na Câmara
Audiência pública | Efrem Ribeiro
Compartilhe

Uma das avenidas mais movimentadas de Teresina deverá receber estações de passageiros no canteiro central. Construída no fim do século XIX, a Avenida Frei Serafim faz parte da identidade do teresinense, um patrimônio da capital. O projeto é polêmico porque modifica a estrutura arquitetônica da centenária e histórica avenida da cidade. 

Na quinta-feira (11), a Câmara Municipal de Teresina realizou uma audiência pública para discutir o projeto que envolve o canteiro central da avenida. A audiência reuniu arquitetos, representantes do Ministério Público, representantes da Strans, da OAB, e agentes vinculados ao projeto, para  debater a respeito das mudanças ambientais que podem ocorrer com a instauração das paradas. O boulevard da Frei Serafim, que é um tipo de via urbana, geralmente larga, com pistas divididas nos dois sentidos, geralmente projetada com preocupação paisagísticas desse projeto, sofre modificações.  

Segundo o projeto, as estações serão completamente diferentes daquelas construídas em outras avenidas da capital. A estrutura será em vidro, permitindo a visibilidade de qualquer ponto, ideia que agrada alguns profissionais que defendem a preservação do patrimônio. Serão montadas sete estações: três delas no sentido Leste-Centro (Antes do semáforo da Rua Goiás, próximo ao Parque da Cidadania e entre as Ruas Magalhães Filho e Anísio de Abreu)  e quatro no sentido Centro-Leste (próximo da Rua  Coelho de Rezende, perto ao HGV, próximo da Av. Miguel Rosa, e a última   na Rua Goiás). 

José Alves Filho

O vereador Dudu (PT) não concorda com as mudanças. “A  Frei Serafim não é apenas uma avenida qualquer. A avenida é o principal cartão-postal de Teresina, é a principal artéria que irriga o desenvolvimento do Piauí. Nota-se que é pela a Frei Serafim que nós temos todo o sistema financeiro e econômico. É uma via de extrema importância para a cidade, e mais do que isso, ela é uma avenida que carrega o sentimento de todos nós. Nós temos, por ela, um sentimento muito forte. “Uma intervenção pela Prefeitura na Avenida Frei Serafim, não pode ser feita sem o povo discutir”.

A secretária executiva de Planejamento Urbano da Secretaria de Planejamento, Jhamille Almeida,  conta que o projeto já vem sendo discutido desde 2016  e que aguarda a manifestação do Ministério Público, no projeto que já foi até mesmo apresentado. A secretária afirma que as árvores vão continuar no mesmo lugar para que o usuário tenha conforto térmico. O reconhecimento do patrimônio, segundo Jhamille, é exercido. “Um projeto que entende e reconhece como o maior patrimônio que temos dentro da nossa cidade. A Secretaria de Planejamento ficou responsável por elaborar o projeto diferente do que foi feito nos demais corredores, com posições de acessibilidade”. A fase atual do projeto consiste na elaboração e licitação, pois, para Jhamille, nada será feito até que exista o consenso entre todos. 

Claudiana Cruz dos Anjos, arquiteta e urbanista convidada para compor a mesa, fala que a importância da região supera a mobilidade. “A área faz parte da composição urbana, que é identitária e significativa para a cidade. Então, você substituir isso em nome de uma mobilidade que é altamente variável, volúvel, que se transforma e muda de intensidade e de fluxo em razão do próprio desenvolvimento e crescimento da cidade, você não está dando de fato a solução, você está fazendo um paliativo, na minha avaliação. Pode ser um custo muito alto para soluções que não são definitivas”. 

A promotora de Justiça, Gianny Vieira de Carvalho, chama a atenção para a importância do aspecto arquitetônico e histórico da avenida, para a necessidade de preservação da memória cultural do Piauí, e principalmente do povo piauiense. “Há várias questões a serem colocadas, porque o projeto ainda não existe. E se existe, ele precisa ser apresentado para ser debatido, então junto ao Poder Judiciário, o Ministério Público obteve uma medida liminar que está em pleno vigor. E a medida serve e atende aos interesses da comunidade no sentido de que, antes de se pensar em fazer alteração na Avenida Frei Serafim, é preciso que se verifique a necessidade real das alterações da avenida”, afirma.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar