A Polícia Federal apreendeu o celular do bolsonarista Cláudio Ferreira, de 30 anos, flagrado destruindo o relógio de Dom João VI no Palácio do Planalto, durante os atos golpistas de 8 de janeiro. O telefone do mecânico foi encontrado na casa de outra pessoa em Catalão (GO), cidade onde Ferreira vivia.

O aparelho foi apreendido durante diligências da PF, que realizou ações de busca na residência do mecânico bolsonarista, entre outros endereços.

Onde PF encontrou celular do homem que destruiu relógio de Dom João VIOnde PF encontrou celular do homem que destruiu relógio de Dom João VI

O celular é considerado um dos objetos mais importantes em posse da PF, porque ajudará os investigadores a apurar se Ferreira agiu em conjunto com outros golpistas e se alguém financiou sua participação nos atos terroristas de 8 de janeiro. Resta saber que informações serão possíveis recuperar do aparelho.

O bolsonarista foi detido nesta segunda-feira pela PF, em Uberlândia (MG), e está no presídio da cidade.