Ópera da Serra da Capivara é marcada por união da música e teatro

Cada noite do evento teve um nome característico

A primeira edição da Ópera Serra da Capivara pôs em sintonia o diálogo entre música, dança, teatro, imagem, luz e cor, valorizando a cultura e o sítio arqueológico da Pedra Furada que, além de ser a porta de entrada do Parque Nacional Serra da Capivara, é o cartão postal que identifica o lugar, dentre outros no mundo inteiro. O sítio foi o espaço ideal para apresentações artísticas do evento.

Os espetáculos realizados a céu aberto valorizaram o monumento natural da Pedra Furada e proporcionaram ao público vivenciar diferentes emoções ao apresentar o “Ato Ancestral”, show que abriu todas as noites do evento, recontando a história do homem americano, do ancestral ao contemporâneo, conduzido pelo DNA humano, que permitiu ao Homo sapiens desprender-se da sua biologia, inventar o fogo e fabricar a tecnologia, dando asas ao conhecimento.

A última noite da Ópera contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Teresina que propôs um tratamento sinfônico à música popular brasileira. Chico Terto, com o espetáculo "Para além das estrelas", baseado em trilha sonora original, apoiando-se na geografia natural do local e por meio de elementos de palco, sons, música e luz, fez uma recriação do testemunho das experiências culturais das Américas.

Também subiram ao palco na última noite do evento, o Grupo Brilho do Sol, de São Raimundo Nonato, que apresentou “A dança do vaqueiro”, narrando a vida do sertanejo, suas lutas, garra, determinação e fé; e Nicolas Krassik, que apresentou um show vibrante com técnica e emoção.

Cada noite do evento teve um nome característico que serviu de inspiração para a iluminação da Pedra Furada, que, por meio do recurso gráfico do vídeo mapping, tornou o monumento da pedra protagonista da ópera.

De acordo com o público presente, todo o conjunto de apresentações e efeitos especiais tornou o evento único e magnífico. “O espetáculo foi magnífico, principalmente pela diversidade de manifestações culturais e recursos visuais da cenografia em um local onde naturalmente já se celebra a cultura da nossa pré-história”, disse Geraldo Gurgel, jornalista.

“Nunca, antes, houve um evento dessa magnitude em nossa região, realmente sem palavras”, disse a assistente social Rosemília Macedo.

“Fiquei muito orgulhoso por ver que no nosso estado tem um evento de tamanha grandiosidade. Diversas vezes fui tocado pela sensibilidade da ópera, pelo ambiente, pelas cores, luzes, movimentos e sons. O evento não deixou a desejar, pelo menos não para mim, espero ansiosamente pela edição do ano que vem”, disse o advogado Herberth Vinícius.

A realização do evento promoveu um empoderamento do turismo da região e o fortalecimento da economia, com o incremento do comércio local, hotéis, pousadas, restaurantes, bares e lojas de souvenir.

 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)
 (Crédito: Joaquim Neto)
(Crédito: Joaquim Neto)


Ópera Serra da Capivara  (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara  (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara  (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara  (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara  (Crédito: Joaquim Neto)
Ópera Serra da Capivara (Crédito: Joaquim Neto)
Fonte: Com informações do Portal do Governo