Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Operação prende 28 de grupo liderado por policiais civis no RJ

São suspeitos de extorsão e participação em atividades criminosas

Operação prende 28 de grupo liderado por policiais civis no RJ
1 | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Uma operação desencadeada na manhã desta quinta-feira (30) prendeu 28 suspeitos, entre eles 16 policiais civis, denunciados por extorquir dinheiro de pessoas envolvidas com atividades ilícitas no Rio de Janeiro. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), o grupo extorquia dinheiro de vendedores de mercadorias piratas, ambulantes, postos de gasolina, bingos, donos de veículos clonados e comerciantes em alguma situação irregular.

A ação, que visa cumprir 48 mandados de prisão contra a organização criminosa liderada por policiais, é comandada por agentes do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e da Secretaria de Segurança Pública do Rio, por meio do Gaeco, e a Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

 Agentes visam cumprir 48 mandados de prisão na manhã desta quinta-feira  (Crédito:  Reprodução / TV Globo)
Agentes visam cumprir 48 mandados de prisão na manhã desta quinta-feira (Crédito: Reprodução / TV Globo)


Segundo as investigações, o mais alto escalão, denominado "Administração", era composto pelo delegado Rodrigo Sebastian Santoro Nunes e seu braço direito Delmo Fernandes Baptista Nunes, chefe do setor de investigações . Outro delegado com papel importante no esquema seria Thiago Luis Martins da Silva. A ação é a segunda fase da operação denominada Quarto Elemento.

Entre os 48 denunciados estão 24 policiais civis, seis policiais militares, dois bombeiros militares, um agente penitenciário e outras 15 pessoas que atuavam como informantes ou ajudantes dos policiais.

De acordo com o Ministério Público, todos os suspeitos estavam reunidos em torno de um objetivo comum: identificar possíveis infratores da lei, seu potencial econômico e realizar batidas policiais contra eles, sempre com a intenção de flagrá-los cometendo crimes ou irregularidades administrativas.

A partir dessa situação, em vez de seguir a lei, os denunciados exigiam uma quantia em dinheiro para que os infratores não fossem presos ou tivessem as mercadorias apreendidas e sofressem os devidos procedimentos legais. Segundo a denúncia, a organização criminosa fazia graves ameaças e até agredia fisicamente as vítimas. Em certos casos, o grupo denunciado ainda desviava para si os objetos apreendidos com os alvos, para posterior revenda.

Os suspeitos foram denunciados por organização criminosa, corrupção, extorsão, concussão e peculato, entre outros crimes. A operação conta com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência, da Corregedoria da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Militar. A Polícia Civil não participou dessa investigação.

 Ação conta com o apoio do Ministério Público do RJ  (Crédito:  Reprodução / TV Globo)
Ação conta com o apoio do Ministério Público do RJ (Crédito: Reprodução / TV Globo)



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×