mais

Padre Robson admite atuar em crime organizado: “chefe da quadrilha”

Declarações foram registradas em áudio gravado pelo próprio religioso

O padre Robson de Oliveira Pereira admitiu, em áudio gravado, que poderia ser preso caso desvios e documentos alterados ilegais caíssem nas mãos de "um delegado meio doido", que fizesse "perguntas demais". Em outro trecho da gravação, ele ainda diz ser "o chefe da quadrilha". As informações são do jornal Metrópoles.

O arquivo foi registrado pelo próprio religioso em reunião com advogados, e divulgado pelo Jornal da Record na última quarta-feira (24). O material foi apreendido pelo Ministério Público de Goiás (MPGO).

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) analisa um novo pedido de prisão preventiva contra o religioso e outras quatro pessoas pelo crime de corrupção ativa. O requerimento foi mostrado pela Polícia Federal (PF) no dia 17 de novembro, seis meses depois de uma investigação criminal contra Robson ser suspensa pela Corte.

Padre Robson- Foto: Reprodução/Folha de PernambucoPadre Robson- Foto: Reprodução/Folha de Pernambuco

A reportagem ainda mostrou que o padre e a equipe jurídica se reuniram para discutir estratégias com o intuito de camuflar a ilegalidade de contratos. Os documentos dizem respeito a compras feitas pela Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) em nome de terceiros.

REUNIÃO

Segundo a reportagem, o encontro durou quase uma hora, e teve a presença do padre Robson, do advogado Klaus Marques, de uma funcionária da Afipe identificada como Alessandra e de outra advogada, não identificada.

Na reunião, o grupo reconhece que os contratos poderiam ser alvos de investigação, até porque poderia existir dificuldade para explicar a relação da Afipe com investimentos imobiliários.

Alessandra diz: "Vai prender o senhor", e o religioso demonstra medo da prisão. "Deixa um delegado meio doido começar a fazer pergunta pesada", afirma ele. "Aí, gente, eu vou falar para vocês uma coisa. Isso aí é crime organizado".

Klaus Marques assente sobre a afirmativa, acrescentando: "E o senhor [padre Robson] é o chefe", o que é reiterado pelo religioso. "E eu sou o chefe da quadrilha".

Respostas

O advogado Klaus Marques afirmou desconhecer os fatos e destacou que a Afipe foi pautada pela legalidade. Ele ainda disse ter agido respaldado pelo estabelecido no Estatuto da Advocacia.

Já a Afipe pontuou que nenhuma das pessoas mostradas na reportagem do Jornal da Record têm relação com a associação.

O advogado Cleber Lopes confirmou ao Metrópoles ainda não existir decisão sobre o novo pedido da PF de prisão preventiva contra o padre Robson.

O STJ, por sua vez, comunicou ao portal não divulgar informações sobre "ações originárias em segredo de Justiça, as quais estão sob o comando dos respectivos relatores, sob pena de prejuízo ao andamento das investigações".

Leia Mais

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail