SEÇÕES

Piauí busca financiamento de iniciativas sustentáveis junto à ONU

Governador apresentou projetos que podem receber investimentos

FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Uma parceria entre o Governo do Estado e a Organizações das Nações Unidas (ONU) estuda o financiamento de iniciativas sustentáveis no Piauí. Em reunião, nesse domingo (28),  com representantes do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Penuma) e do Ministério das Cidades, o governador Wellington Dias apresentou uma bateria de projetos locais com cunho sustentável que são prospectados para investimentos com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

O objetivo da ONU é trabalhar medidas em parceria com o Estado para a chamada mitigação das mudanças climáticas, reduzindo os efeitos negativos proporcionados em sua maioria pela ação do homem. O Piauí chamou a atenção da organização internacional por ser um dos estados brasileiros com maior estrutura e potencial de geração de energias renováveis.

“A tarefa é, principalmente na parte urbana, trabalhar a produção de energia limpa. Por exemplo, nos poços que extraem água com queima de óleo diesel, substituir por energia solar e eólica. Apresentamos uma bateria de iniciativas e pelo menos quatro delas despertam interesse do grupo de trabalho”, adiantou Wellington.

Outro ação que pode ser alvo de investimentos do Fundo de Meio Ambiente é a geração de energia limpa para os prédios públicos locais. O governo elabora projeto que prevê a implantação de unidades de geração de energia solar para o consumo de escolas, hospitais e centros administrativos. De acordo com o Estado, a demanda elétrica das unidade públicas estaduais é de cerca de 50 MW, que no futuro podem advir da energia fotovoltaica.

Para o superintendente estadual de Meio Ambiente, Carlos Moura Fé, o fundo também visa financiar a utilização de energias renováveis na mobilidade urbana, como em VLTs. “A questão dos ecossistemas integrados com a cidade, iniciativa que de alguma forma tragam melhorias na área da habitabilidade”, informou o gestor.

A ONU já financia projetos dessa linha em Brasília e Recife. Se aprovado o financiamento, o projeto deverá ser executado em até dois anos. O fundo também apoia iniciativas que fomentem o uso correto de água, manuseio de energia e de resíduos sólidos.

Fundo Verde

O governador também apresentou à comitiva da ONU um pedido de agenda com o GEF voltada para o projeto Ativos Verdes. No fim de fevereiro, Dias viaja para a Europa onde trata do assunto com o governo de Portugal.

A meta é que o Piauí possa manter uma quantidade significativa de 3,7 milhões de hectares em reservas florestais, e convergir em capital verde.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos