Piauí é o 4º estado em inquéritos de desvio de recursos, diz PF

Os dados são do delegado Reinaldo Camelo Carvalho, da PF.

O delegado da Polícia Federal Reinaldo Camelo Carvalho, durante palestra no XXXIII Seminário de Formação de Controladores Sociais e Ouvidoria Itinerante, no município de Floriano, afirmou que o Piauí é o quarto estado do Brasil em inquéritos de desvio de recursos públicos, com 603 procedimentos. A corrupção, segundo ele, corrói o dinheiro público e inviabiliza a prestação de serviços essenciais à população, especialmente nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

delegado da Polícia Federal Reinaldo Camelo Carvalho
Delegado da Polícia Federal Reinaldo Camelo Carvalho

O delegado destacou o levantamento realizado pela Controladoria Geral da União em 1 mil municípios do país revelou que 80% deles apresentaram fraudes e outras irregularidades na aplicação de recursos públicos. “A corrupção está em todos os setores da administração pública, com danos irreparáveis à população. Ela atua sobretudo em áreas essenciais como saúde, educação e infraestrutura, onde o volume de recursos públicos é maior e mais fácil de desviar”, declarou.

Chefe da Delegacia de Repressão à Corrupção e a Crimes Financeiros da Polícia Federal no Piauí (Delecor), Reinaldo Camelo proferiu a palestra de abertura do Seminário do TCE-PI em Floriano, na noite desta quarta-feira (28), sobre Corrupção e Lavagem de Dinheiro. O seminário foi aberto pelo presidente do TCE-PI, conselheiro Olavo Rebelo, e reuniu conselheiros, procuradores do Ministério Público de Contas, prefeitos, vereadores, representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, de entidades sindicais e da sociedade civil, conselheiros municipais e cidadãos em geral.

Reinaldo Camelo disse que o Piauí é o quarto estado do Brasil em inquéritos de desvio de recursos públicos, com 603 procedimentos desta natureza em investigação na Polícia Federal. O Estado fica atrás apenas do Maranhão, Bahia e Minas Gerais. Ele não revelou quanto esses inquéritos envolvem em dinheiro público. Em todo o país, são 9.420 inquéritos de desvios de recursos públicos em curso na PF. Para ele, a sociedade precisa participar mais ativamente do combate aos desvios, fraudes e outros crimes de corrupção, ajudando a fiscalizar e denunciando eventuais indícios de irregularidades em licitações, obras e outras realizações da gestão pública.

Para ele, eventos como os seminários do TCE-PI ajudam na consciência cidadã de que o combate à corrupção é responsabilidade de todos. “O TCE-PI é um dos grandes parceiros da Polícia Federal no combate à corrupção no Piauí. O órgão tem um trabalho de levantamento e cruzamento de dados que é de suma importância para subsidiar os inquéritos que conduzimos”, disse.

Fonte: Portal Meio Norte/TCE-PI