A piauiense Jessyca Dias está entre brasileiros que estão na África do Sul sem poder retornar ao Brasil pois tiveram voos cancelados por causa da variante ômicron do coronavírusAlgumas companhias aéreas, entre elas a que faria o retorno dos piauienses, cancelaram o voo após o alerta da nova variante.

Em entrevista ao meionorte.com, Jessyca Dias relata que o retorno ao país estava programado para o dia 28 de novembro (domingo), mas soube na véspera que o voo tinha sido cancelado, sem data prevista para remarcação.

Piauiense, Jessyca Dias está na África do Sul e teve voo cancelado por causa da variante ômicron | FOTO: Reprodução/Redes SociaisPiauiense, Jessyca Dias está na África do Sul e teve voo cancelado por causa da variante ômicron | FOTO: Reprodução/Redes Sociais

"Estamos aqui sem saber quando poderemos retornar ao Brasil pois as companhias aéreas cancelaram os voos saindo daqui. No aeroporto, disseram apenas para entrarmos em contato depois para tentar remarcar [o voo] quando a empresa voltar a operar. Mas por enquanto sem previsão", relatou, ao acrescentar que os poucos voos disponíveis para retorno ao Brasil passam pela Etiópia e possuem preços altíssimos. 

Na última sexta-feira (26), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia recomendado a suspensão imediata de voos que venham da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue em razão da nova variante, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma variante de preocupação. As restrições no Brasil a voos que tenham origem ou passagem por esses países está valendo desde a segunda-feira (29) e acabou atingindo o voo da piauiense. 

Além dela, seu namorado e outra piauiense, assim como dezenas de brasileiros estão na mesma situação. Enquanto isso, ela continua esperando, sem ter resposta das autoridades sobre o retorno ao Brasil. "Estamos hospedados em um hostel próximo à escola que eu havia estudado. A empresa não nos deu suporte algum. Estamos por conta própria", lamentou.