mais

PIB de Lagoa do Barro do Piauí foi o que mais cresceu no país, em 2018

Energia eólica alavanca em mais de 300% o PIB em municípios do Piauí

Em apresentação realizada na quarta-feira, 16 de dezembro, a Seplan evidenciou o PIB dos municípios 2018, que revelou o panorama, como em anos anteriores, de acentuada concentração, tanto da atividade econômica, quanto da população, em reduzido número de municípios. Dez municípios piauienses (4,5% do total) concentraram 62,61% da riqueza do estado e 40,77 % da população Teresina respondeu por 41.61% do PIB estadual em 2018. 

Os resultados ainda mostram a força das energias renováveis, sendo que dentre os municípios com maior variação nominal do PIB no país em 2018, Lagoa do  Barro do Piauí apresentou o maior crescimento, da ordem de 374,01%. Em 2017, o município  havia registrado um PIB de R$ 37,3 milhões, tendo aumentado para R$ 176,8 milhões em  2018. Lagoa do Barro subiu 2.420 posições no ranking do PIB dos municípios do país,  passando da posição 5.271, em 2017, para a posição 2.851, em 2018. Esse aumento  expressivo no PIB deveu-se aos investimentos realizados no município para a criação de  complexos de geração de energia eólica.

Complexo Eólico de Lagoa do Barro do PiauíComplexo Eólico de Lagoa do Barro do Piauí

Dentre os dez maiores aumentos percentuais no PIB dos municípios do país, destacou-se, ainda, o município piauiense de Caldeirão Grande do Piauí, que apresentou um  crescimento de 135,42%. Em 2017, o município havia registrado um PIB de R$ 45,5 milhões,  tendo aumentado para R$ 107,1 milhões em 2018. Caldeirão Grande do Piauí subiu 1.314  posições no ranking do PIB dos municípios do país, passando da posição 5.037, em 2017, para  a posição 3.723, em 2018. Da mesma forma como ocorreu com o município de Lagoa do Barro,  o crescimento observado no PIB de Caldeirão Grande do Piauí deveu-se aos investimentos  realizados na geração de energia eólica.

PIB de Lagoa do Barro do Piauí foi o que mais cresceu no país, em 2018 - Imagem 2

Teresina foi o município piauiense com o maior PIB no ano de 2018. Com um montante de R$ 20,96 bilhões, a capital do Estado apresentou crescimento nominal positivo de 9,64% em relação ao PIB de 2017. Em seguida, destacam-se os municípios de Parnaíba, com geração de RS 2,322 bilhões, o que caracterizou um aumento de 14,98%, e Uruçuí, que apresentou um incremento de 35,02 % em relação ao ano de 2017. Desse modo, gerou R$ 1,703 bilhões, tendo como principal vetor desse crescimento a agropecuária praticada no município

Dentre o grupo de municípios com os maiores PIBs estaduais observa-se que todos apresentaram no ano de 2018 variação nominal positiva. Nesse contexto, o municipio de Guadalupe, com PIB de R$ 741,26 milhões e um crescimento de 38,65% teve, portanto, o maior crescimento no grupo.

Três municípios ocuparam as primeiras posições e apresentaram taxas de crescimento acima de 100%, Lagoa do Barro do Piauí, com PIB de R$ 176.847 milhões, cresceu 374,00% em relação à 2017. Caldeirão Grande do Piauí, com um montante de R$ 107.137, cresceu 135,42% e o municipio de Ribeira do Piaui, com R$ 229.983, cresceu 106,55%. Neste cenário, ressalta se a importância da industria de geração e distribuição de energia elétrica, empreendimentos de energias renováveis (eólica e solar) que estão sendo praticados nestes municípios.

PIB de Lagoa do Barro do Piauí foi o que mais cresceu no país, em 2018 - Imagem 3

Os dez municípios que tiveram menor participação no PIB do Estado agregaram juntos apenas 0,40% (R$203,58 milhões), do montante total produzido no estado que fora na ordem de RS PIB de R$ 50,38 bilhões. Esses municípios são característicos por apresentarem mais dependência em relação ao demais das transferências dos Governos Estadual e Federal bem como pela prática da agropecuária de subsistência. Santo Antônio dos Milagres, com geração de RS 14,1 milhões, apresentou o menor PIB entre os 224 municípios piauienses, apesar disso, teve variação positiva de 8,72% em relação ao ano de 2017. Porto Alegre do Piaui teve a menor taxa de crescimento econômico e Sao Miguel do Fidalgo aparece na lista como o único municipio que apresentou crescimento nominal negativo do PIB - 2,95%).

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail