Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Polícia acha morteiro e armas em casa de homem já preso no Ceará

Material pertence a José Feitosa Veras, de 49 anos, preso há 22 dias e suspeito de ser o fornecedor de armas para uma facção criminosa, afirma polícia.

Compartilhe
Google Whatsapp

Um lançador de granada, revólveres, centenas de munição, coletes à prova de bala e materiais usados na fabricação de armas foram apreendidos pela polícia em uma residência no Bairro Pacheco, em Caucaia, na Grande Fortaleza, na noite desta sexta-feira (11).

De acordo com a polícia, os agentes identificaram o local por meio de denúncia anônima, que indicava que a casa pertence a José Feitosa Veras, de 49 anos, preso há 22 dias, suspeito de ser "armeiro", um fornecedor de armas para uma facção criminosa.

O material apreendido foi levado para a Delegacia Metropolitana de Caucaia. O Esquadrão Antibombas da Polícia Militar foi ao local e fez a retirada de um morteiro, artefato explosivo utilizado em armamento com alcance de quilômetros de distância.

José Feitosa Veras, que segue preso, será interrogado pela polícia.

Fábrica artesanal de armas

A fábrica artesanal de armas pertencente a José Feitosa Veras foi desativada em 19 de setembro, após a polícia ser acionada para o local por causa de uma denúncia de violência doméstica no Bairro Jardim Icaraí, também em Caucaia.

Durante a operação, os policiais renderam o suspeito e encontraram seis armas, munição e equipamentos para confeccionar armamentos. Um cofre também foi apreendido.

Na ocasião, a mulher de José foi ouvida e em seguida liberada. De acordo com as investigações da polícia, ela era ameaçada constantemente para não denunciar o marido.

Conforme capitão da Polícia Militar Bandeira, José Feitosa desenvolvia armas para uma facção criminosa e disponibilizava o material para treinamento de criminosos. A polícia segue a investigação do caso em busca de outros envolvidos.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto