Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Divulgada a identidade de universitário preso com ecstasy em Teresina

Foram apreendidos mais de 460 comprimidos de ecstasy, treze volumes de maconha e nove micro-selos de LSD

Compartilhe
Google Whatsapp

Atualizado às 14h50

Estudante acusado de tráfico de drogas negociava as vendas nas redes sociais

As investigações da Polícia Civil do Piauí apontaram que as drogas apreendidas seriam comercializadas para consumidores de grande poder aquisitivo. O acusado de tráfico de drogas, Rayson Meneses  realizava as negociações das vendas através das redes sociais e grupos de aplicativos  e aceitava como forma de pagamento, cartões de crédito e débito. 

“A operação nós chamou atenção pela quantidade principalmente de Ecstasy, aproximadamente 500 comprimidos, também LSD, uma droga denominada MDMA, o scank, que é aquela maconha mais sofisticada, inclusive a própria maconha, apreendemos 13kg com ele. Então ele estava abastecendo bem aqui em Teresina.” contou o delegado da Delegacia- Geral da Polícia Civil, Lucy Keiko. 

Segundo informações, a droga metilenodioximetanfetamina - MDMA apreendida durante a operação custaria em torno de R$ 200/ um grama. 

“Ontem recebemos a informação que ele ia fazer algumas entregas, fomos para o campo para constatar e verificar essas entregas e conseguimos prender ele em flagrante, mas nós tínhamos a informação que ele tinha uma kitnete onde tinha uma grande quantidade de entorpecentes. Se deslocamos até essa kitnet e fizemos a maior apreensão de droga sintética do Piauí.” contou o delegado da polícia especializada,  Matheus Zanatta. 

As drogas apreendidas serão periciadas pela Polícia Federal. 

Divulgada a identidade de universitário preso com ecstasy

A identidade do estudante de engenharia civil preso na Operação Noctuam, com mais de 400 comprimidos de ecstasy, foi divulgada pela Polícia Civil do Piauí. Trata-se de Rayson Meneses, de 26 anos, aluno de uma faculdade particular da zona Leste de Teresina. 

Crédito: Reprodução/Facebook

Crédito: Reprodução/Facebook

Com o universitário a polícia encontrou 460 comprimidos de ecstasy, 13 volumes de maconha, nove micro-selos de LSD e um pacote de MDMA, dentre outras formas da planta cannabis sativa, como cânhamo e sementes. A polícia realizou a prisão do acusado dentro de um supermercado na zona Leste da capital.

Estudante de engenharia é preso com 460 comprimidos de ecstasy em THE

Policiais civis lotados na Delegacia Geral de Polícia Civil deflagraram Operação Noctuam e fizeram a maior apreensão de drogas sintéticas do Piauí. Na noite de quarta-feira (16/10), investigadores da Gerência de Polícia Especializada apreenderam mais 460 comprimidos de ecstasy, 13 volumes de maconha, nove micro-selos de LSD, e um pacote da droga conhecida como MD, dentre outras formas da planta cannabis sativa, como cânhamo e sementes. 

O material estava em poder de um indivíduo de 26 anos, estudante de engenharia de faculdade particular e que,  segundo as investigações,  distribuía entorpecente para consumidores com alto poder aquisitivo, na capital.

Os investigadores estavam há dias tentando localizar um indivíduo que era um dos maiores vendedores de drogas sintéticas do Estado, e conseguiram fazer a prisão em flagrante do nacional em um estabelecimento comercial na zona Leste de Teresina, oportunidade em que foi identificado, localizado e preso.

De acordo com o Delegado Matheus Zanatta, a investigação foi um trabalho de campo dos profissionais lotados na Gerência de Polícia Especializada da Delegacia Geral, que conseguiram identificar e desarticular o esquema de venda de drogas sintéticas mais sofisticado até então investigado. "O nacional fazia a distribuição por meio de redes sociais, através de grupos de aplicativo, e também aceitava pagamento com cartão de crédito e de débito", explica ao Delegado Matheus Zanatta.

Segundo o delegado, o indivíduo de 26 anos que foi preso em flagrante com a droga mantinha consigo um farto material entorpecente, desde maconha com alta concentração de THC, in natura, como processada na forma de pó, também vendia Lsd, ecstasy, uma droga sintética conhecida com MD, e até dispunha de sementes de maconha para plantio.

A Operação Noctuam foi assim denominada em alusão ao verbete latino notívago, em referência ao comportamento do nacional preso, que só distribuía as drogas ao anoitecer.

Crédito: Polícia Civil do Piauí


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto