Polícia dos Estados Unidos mostra interesse pelo app Salve Maria

Policiais americanos elogiaram o aplicativo desenvolvido no Piauí.

O diretor-geral da Agência de Tecnologia da Informação do Piauí, Avelyno Medeiros, participou da solenidade de encerramento do curso sobre investigação de homicídios, ministrado na Academia de Polícia Civil em Teresina, por policiais do Departamento de Polícia de Miami (EUA). Na oportunidade, o gestor cumprimentou os agentes e apresentou a tecnologia do aplicativo Salve Maria aos estadunidenses.


Daniel Valadares, um dos policiais de Miami, comentou que o aplicativo de combate à violência contra a mulher tem como principal ponto uma aproximação entre a comunidade e a polícia. O policial também afirmou que atualmente o principal meio de denúncia de crimes nos EUA ainda é a ligação para o Disque Denúncia.

Durante a solenidade, o secretário Estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, ressaltou o trabalho da Agência de Tecnologia e as diversas parcerias realizadas entre os dois órgãos, como o desenvolvimento do Salve Maria, entre outros. “Estamos trabalhando também para que nossas ações cheguem a um ponto de serem totalmente informatizadas, totalmente atualizadas, descartando algumas práticas antigas como o uso do papel excessivamente, graças a essa parceria com a ATI”, comentou.

O governador Wellington Dias também se manifestou sobre a importância do APP. "O aplicativo Salve Maria, desenvolvido pela Agência de Tecnologia da Informação do Piauí (ATI-PI) em parceria com a Secretaria de Segurança, agora é modelo para outros países. Uma equipe da Polícia de Miami estuda a implementação do aplicativo na cidade, como um novo canal de informações com a comunidade. Os policiais norte-americanos querem replicar a forma que o aplicativo permite denúncias e o "botão do pânico", uma ferramenta a ser utilizada em emergências. O aplicativo está disponível na Play Store. Se você conhecer ou presenciar algum caso de violência contra a mulher e/ou abuso sexual infantil, denuncie!", pontuou.

Salve Maria

O aplicativo Salve Maria foi lançado em março, tem, portanto, seis meses de atuação. Pode ser baixado gratuitamente pela Play Store (loja virtual de aplicativos da Google) em aparelhos de celular smartphones. Em seis meses o aplicativo foi baixado 2.404 vezes e recebeu 49 denúncias de casos envolvendo crimes contra a mulher.

Denúncias

O aplicativo recebe denúncia por duas vias, sendo uma o Botão do Pânico, no qual a vítima de agressão ou outro abuso aperta um botão no celular e um chamado é enviado a uma Central de Polícia com a localização da ocorrência. A polícia então designa a viatura mais próxima do local para atender ao chamado.

Contudo, não só a vítima pode denunciar. Vizinhos, parentes, pessoas desconhecidas que presenciarem ou tiver registro de casos de agressão contra qualquer mulher, podem descrever o caso através do aplicativo e ainda anexar dados como áudio, vídeo e fotos, enviando através do celular para a Polícia.

Fonte: Ascom
logomarca do portal meionorte..com