Mulher é espancada por ex-marido delegado da Polícia Civil

"Um tapa na cara e um disparo que ele deu", contou a vítima.

Uma mulher procurou a polícia para denunciar o ex-marido, um delegado da Polícia Civil em Sapezal, a 473 km de Cuiabá, no Mato Grosso, por agressão física. A vítima relatou relacionamento marcado por agressões e desentendimentos. 

“Eu fiquei [em uma ocasião] uma semana sem trabalhar porque ele machucou muito meu rosto. Eu quebrei a costela, bem embaixo do seio, do lado esquerdo, ele me agrediu com socos, com chute e tapa”,  disse ela, que pede para não ser identificada. 

Vítima exibe hematomas após agressões (Crédito: V Centro América)
Vítima exibe hematomas após agressões (Crédito: V Centro América)

A mulher, de 40 anos, afirma que o ex-companheiro, em uma das discussões, atirou contra ela. “A primeira agressão aconteceu, foi um tapa, um tapa na cara e um disparo que ele deu de arma de fogo dentro do quarto dele”, contou. 

As agressões ocorriam de todas as formas. “As agressões não eram só agressões físicas, mas eram agressões verbais, agressões psicológicas. Eu tenho muito medo dele. Ele pode tentar fazer alguma coisa comigo”, desabafou. 

“Ocorria às vezes quando ele bebia, quando a gente discutia alguma coisa. Nós temos um pensamento meio diferente. Assim que ele me agredia mesmo, de tapa, chute”, continuou. 

A Polícia Civil está investigando as denúncias contra o delegado. Em Mato Grosso, as ameaças contra mulheres subiram de 15.685 mil casos em 2016 para 17.110 em 2017.



Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com