Policial Militar mata ex-mulher a tiros na frente do filho

Após morte, homem exibiu sorriso e foi levado na viatura.

O policial militar Maurício de Oliveira Gama, de 47 anos, matou a ex-mulher Celina Moura Mascarenhas Gama, de 35 anos, com um tiro na nuca, por volta das 14h desta segunda-feira (21),  no bairro Bom Retiro, na região central de São Paulo.

A Polícia Militar foi acionada, à princípio, para atender uma ocorrência de suicídio. Ao chegarem no local, encontraram Celina com ferimento de arma de fogo na região posterior da cabeça. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

A mãe da vítima disse que sua filha havia sido casada com Maurício por cerca de 10 anos e que eles estavam separados há seis meses, por conta de desentendimentos e agressões físicas que Celina sofria. O ex-casal teve um filho, que hoje tem sete anos e que presenciou a morte da mãe.

Após cometer o crime, Maurício ligou para a mãe da vítima e lhe contou que Celina estava morta. Ele também disse que iria mandar um bilhete dizendo onde ele deixaria a criança. A princípio, a mulher não acreditou no criminoso, mas decidiu ir até a residência, onde encontrou sua filha no sofá, ensanguentada.

A mãe contatou o Corpo de Bombeiros e foi orientada a colocar Celina em seu colo para fazer massagem cardíaca até a chegada dos socorristas, que constataram o óbito.

No chão da residência, os policiais encontraram uma cápsula aparentado ser de calibre 380, além de uma pistola sobre uma escrivaninha.

Após o início do registro do Boletim de Ocorrência, Maurício se apresentou na delegacia acompanhado por um advogado, admitindo que efetuou dois disparos contra a ex-mulher.

Ele ainda disse que deixou seu filho com a síndica do condomínio onde mora. Maurício foi preso e encaminhado ao Presídio Romão Gomes. Ao sair da delegacia, o homem exibiu um sorriso e foi levado por outros policiais militares no banco de trás da viatura.


Fonte: Com informações do Noticias ao Minuto