Rogério 157 continua dando ordens na Rocinha mesmo foragido

De acordo com moradores, ele dá ordens por telefone.

A tensão na Rocinha continua. Procurado pela polícia e com uma recompensa de R$ 50 mil oferecido pelo Disque-Denúncia, o traficante Rogério Avelino da Silva, mais conhecido como ‘Rogério 157’ está longe mas não deixou de se comunicar com a comunidade. De acordo com moradores, ele está falando com sua quadrilha através do celular para transmitir ordens.

As ordens são passadas para um homem de confiança de Rogério que fica encarregado de passar as informações para o resto do grupo.

“Nós não temos visto ele aqui, mas tem gente transmitindo as ordens que ele passa. Assim que o exército saiu tudo voltou a ser como era antes. Todo dia quando passa de 17h os traficantes montam as bocas de fumo, todos com pistolas”, disse um morador que pediu para não ser identificado.

Uma das ordens de 157 foi a de baixar o preço do gás na comunidade, passando de R$ 91,80 para R$ 75. A determinação foi escrita em faixas, que foram amarradas em pelo menos dois pontos da Rocinha. Num dos trechos da mensagens, o bando diz que o valor antigo era cobrado por determinação de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha.

A polícia trabalha com a hipótese de que, pelo menos durante o dia, Rogério fique fora da Rocinha. O bandido tem pelo menos quatro mandados de prisão expedidos em seu nome pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Tensão na Rocinha continua (Crédito: Reprodução)
Tensão na Rocinha continua (Crédito: Reprodução)
Rogério 157 continua foragido (Crédito: Reprodução)
Rogério 157 continua foragido (Crédito: Reprodução)
Cartaz colocado a mando de Rogério (Crédito: Reprodução)
Cartaz colocado a mando de Rogério (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Extra
logomarca do portal meionorte..com