Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Prefeito de Cocal denuncia que teve casa invadida por promotor; vídeo

O motivo da ida do promotor seria a quebra de protocolos de segurança quanto à Covid-19.

Compartilhe

O prefeito do município de Cocal, Rubens Vieira, manifestou sua indignação por ter sua casa invadida na tarde desse sábado (07) pelo promotor da cidade, Tulio Ciarlini. O motivo da ida do promotor seria a quebra de protocolos de segurança quanto à Covid-19. O prefeito afirma que não houve uma ordem judicial e, sendo assim, se tratava de uma invasão de propriedade privada e abuso de autoridade.

Em um vídeo gravado durante o acontecimento, é possível ver o prefeito e outras pessoas discutindo quanto à presença do promotor no local. Segundo o prefeito, não havia aglomeração no local e é possível ver pessoas usando máscaras de proteção.

Prefeito de Cocal denuncia que teve casa invadida por promotor

"Estou na minha casa, o doutor Tulio invadiu minha casa, sem uma ordem judicial. Eu fui constrangido, isso é um abuso de autoridade, não pode fazer isso dentro da minha casa, não tem aglomeração", afirma o prefeito Rubens Vieira no vídeo, enquanto o promotor chama agentes da polícia.

Com o ato, uma multidão se acumulou fora da residência, com populares vindo manifestar apoio ao prefeito.

Promotor afirma que houve aglomeração

O promotor de Justiça de Cocal, Francisco Túlio Ciarlini Mendes, esclareceu que, no  sábado (07), às  8h45, recebeu denúncias de que estaria ocorrendo uma caminhada de campanha eleitoral na região da Praça de Eventos de Cocal, em desrespeito às normas sanitárias de enfrentamento à pandemia do Covid-19. Após se deslocar até o local, acompanhado de uma guarnição da Polícia Militar (PM), foi constatada uma aglomeração de grande número de pessoas na porta e na rua em frente à casa do prefeito do  município,  Rubens Vieira, inclusive o portão estava aberto. 

Segundo o promotor Francisco Túlio,  além disso, havia uma grande quantidade de carros e motos estacionados. 

O promotor Francisco Túlio, disse que constatando o flagrante de crime de descumprimento de norma sanitária (artigo. 268 do Código Penal), como membro do Ministério Público do Piauí entrou ao local, para filmar e constituir provas, uma vez que as pessoas já estavam sendo dispersadas. Segundo ele, nesse momento, o prefeito Rubens Vieira  mandou fechar o portão, e após isso, ele e seu grupo produziram um vídeo, o acusando falsamente o  de ter invadido a sua casa.

"É possível ver nos vídeos divulgados que eles somente abriram o portão, após concluído o vídeo, que foi rapidamente divulgado nas redes sociais, sites de notícias e blogs. Portanto, não houve nenhum ato ilegal na ação do promotor de Justiça, que agiu em situação de flagrante delito criminal, resguardado pela lei e pela Constituição Federal.Vale esclarecer ainda que essas aglomerações na residência do prefeito, que não é candidato, mas apoia o candidato a prefeito Nonatinho do Sindicato, vem se repetindo ao longo do período de propaganda eleitoral, inclusive, em outra oportunidade, a Polícia Militar e a Vigilância Sanitária foram acionadas para irem até o local", acrescentou o promotor de Justiça Francisco Túlio.

Confira o vídeo:



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar