Prefeito de Regeneração destaca melhorias no abastecimento de água

O gestor concedeu uma entrevista na Rádio Jornal Meio Norte.

Na manhã desta quarta-feira (08/11), o prefeito de Regeneração, Dr. Hermes Júnior, concedeu uma entrevista ao programa Banca de Sapateiro do jornalista Arimatea Carvalho, na Rádio Jornal Meio Norte e falou sobre os quatro vereadores do município que foram cassados em uma punição por coligação que colocou mulheres para serem candidatas apenas para cumprirem a lei e sobre a crise financeira que o gestor recebeu da oposição.

Segundo ele, já era esperado que houvesse o julgamento pelo juiz da comarca no caso dos vereadores. “Duas candidatas a vereadora da coligação que fazia oposição a nossa não tiveram um único voto. No Brasil mais de 16.500 mulheres candidatas a vereadora não tiveram nenhum voto.  A jurisprudência diz que em uma coligação que mulheres não tem voto certamente o voto dela foi destinado para os homens da coligação, se uma outra mulher foi bem votada inclusive eleita então ela não será cassada porque cumpriu o papel dela, mas os homens da coligação e os candidatos que não tiveram nenhum voto são automaticamente cassados”, declarou.

Com relação a seca e falta de água na cidade, o prefeito destacou: “Sobre esse problema da água nós estamos providenciando bombas novas para os poços das comunidades rurais. Eu estive presente em duas comunidades verificando a instalação dessas bombas e vamos continuar consertando outras bombas. Além disso, acabei de receber uma notícia do novo secretário de desenvolvimento rural, o vereador Chagas Santos, que nós conseguimos além das 165 cisternas que já estavam garantidas e instaladas na cidade mais 47 cisternas”.

Ao ser indagado sobre a situação que pegou a prefeitura da gestão anterior, Dr. Hermes Júnior afirmou que está mudando a cidade aos poucos. “Em relação ao ano de 2017 como em praticamente todas as cidades do Piauí está sendo um ano de ajustes. Nós tivemos um grande número de pessoas contratadas, que eu não concordo, e agora tivemos que exonerar muitos servidores na tentativa de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, por conta disso, está repercutindo em toda a cidade. Tem também a questão das máquinas pesadas no município que estavam e ainda estão quebradas uma parte, os vereadores não lembram que essas máquinas estão quebradas porque eu já herdei de uma gestão anterior que foram oito anos. Nem a eletricidade do prédio da prefeitura existia e nós conseguimos renegociar com a Eletrobras. Hoje Regeneração deve a empresa mais de R$ 1 milhão, só a prestação que nós pagamos para ter o prédio da prefeitura com luz está em torno de R$ 27 mil. Por duas vezes a Eletrobras mesmo pagando tentou cortar a luz e isso serve de comentários na cidade. Eu resgatei outras coisas, ainda não tive condições de reformar o centro cirúrgico, os hospitais, prédios escolares, eu tenho tudo arquivado, estou recuperando aos poucos, o povo não entende a herança maldita que eu tive. O ex-gestor deu para uma parcela da população calçamentos e uns trocados e por isso é visto como prefeito exemplar quando na verdade fez coisas de caráter eleitoreiro. Posso destacar que no ano de 2016, ele não recolheu o IPTU. Nós já estamos entrando na Justiça com ele porque isso se chama improbidade administrativa e evasão de divisas”, afirmou.


Fonte: Portal MN
logomarca do portal meionorte..com