Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, passa bem após sangramento

Prefeito de SP está internado para tratamento contra câncer e respira sem o auxílio de aparelhos.

Compartilhe
Google Whatsapp

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), vai despachar com secretários do governo na tarde desta quinta-feira (12) da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês, na região Central de São Paulo. Nesta quarta (11), ele teve um sangramento no fígado durante procedimento de demarcação tumoral. As informações são do IG.

Covas recebe, a partir das 14h30, três secretários e o chefe de gabinete. Na quarta, Covas teve um sangramento no fígado durante um procedimento para o tratamento do câncer. Segundo boletim médico, o sangramento foi controlado e o objetivo da internação na UTI é para monitoramento.

"Após procedimento para demarcação da lesão tumoral, o prefeito Bruno Covas apresentou sangramento intra-hepático, controlado por arteriografia e embolização do foco de sangramento (procedimento minimamente invasivo). O paciente foi encaminhado para a Unidade de Tratamento Intensivo com o objetivo de monitorização constante", diz o boletim médico desta quarta-feira.

Veja também

ver mais de "Bruno Covas"

Crédito: Governo de São Paulo

De acordo com a equipe médica, Covas acordou bem nesta manhã e está disposto. Ele, que tinha sido entubado durante cauterização de artéria para estancar o sangramento do fígado, já respira sem o auxílio de aparelhos.

O prefeito foi internado no último domingo (8) para a realização de alguns exames e dar continuidade ao tratamento de câncer com quimioterapia. Na terça-feira (10), ele começou a quarta sessão de quimioterapia para tratar o câncer na cárdia - transição entre o esôfago e o estômago - com metástase no fígado. O tratamento, iniciado há seis semanas, deve durar quatro meses com o total de oito ciclos de quimioterapia.

De acordo com o médico David Uip, o sangramento foi causado durante a demarcação do tumor, quando uma agulha é colocada no carcinoma para identificar o tamanho dele.

“Foi um sangramento mecânico. O grampo, que é uma espécie de clipe metálico, em algum momento furou uma artéria intra-hepática. O sangramento foi detectado na tomografia. É uma coisa difícil, mas que pode acontecer quando se faz esse procedimento”, disse Uip.

O procedimento para estancar o sangue durou cerca de duas horas e acabou às 18h30 desta quarta-feira, ainda segundo o médico. Até este horário, o prefeito permanecia entubado, o que é normal em procedimentos como esse, de acordo com o médico. "O prefeito nesse momento está bem", acrescentou Uip.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se