A primeira reunião do Conselho Consultivo do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF) no exercício de 2018 foi presidida pelo procurador-geral de Justiça, Cleandro Moura. O grupo aprovou o relatório sobre as atividades de capacitação desenvolvidas no primeiro semestre e discutiu propostas para realização de novos treinamentos, entre outros assuntos.

Atual diretora-geral do CEAF, a procuradora de Justiça Teresinha de Jesus Marques destacou a qualidade dos eventos que vêm sendo promovidos pelo órgão. “Temos investido em capacitações que contribuam efetivamente para o aprimoramento dos serviços oferecidos pelo Ministério Público. As atividades também atingem e beneficiam o público externo, principalmente integrantes de organizações parceiras. Um exemplo emblemático são os cursos oferecidos a conselheiros tutelares, que puderam participar de diversos eventos de forma totalmente gratuita. Assim, colaboramos para nosso próprio desenvolvimento institucional e para o fortalecimento da rede de proteção a direitos”, afirmou. 

 (Crédito: MP-PI/Divulgação )
(Crédito: MP-PI/Divulgação )

O Conselho Consultivo analisou as sugestões encaminhadas pela Assessoria Especial de Planejamento e Gestão, que indicou diversos temas para realização de treinamentos. O CEAF elaborará um projeto, em conjunto com a Corregedoria-Geral do MPPI, para promoção dos cursos solicitados. Debateu-se, ainda, acerca da necessidade da organização de mais capacitações para operacionalização dos sistemas diariamente utilizados tanto no Ministério Público, quanto no sistema de Justiça do Piauí, como o Processo Judicial Eletrônico (PJe), o Sistema Integrado do Ministério Público (SIMP) e o Athenas.

O Conselho aprovou ainda o relatório de atividades da Biblioteca “Waldyr Silva Guimarães”, que é vinculada ao CEAF, e deliberou pelo estabelecimento de parcerias para publicação da Revista Eletrônica do MPPI, destinada à divulgação de conteúdo científico.

Além do PGJ e da diretora do CEAF, participaram da reunião a procuradora de Justiça Teresinha Borges e os servidores Mariano Araújo e Viviane Rios Magalhães.