mais

Projeto complementa alimentação de pacientes oncológicos

São cerca de 15 feirantes da Nova Ceasa responsáveis pela doação dos suprimentos a pacientes oncológicos

Quando as voluntárias do Lar de Maria chegam ao Quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, na zona Sul de Teresina, às 9 horas da manhã, pelo menos 50 assistidas já estão organizadamente reunidas em uma quadra. As várias mulheres aguardam sentadas enquanto os organizadores da ação se alternam entre distribuir fichas, cumprimentar os presentes e enfileirar sacolas.

O que acontece ali, toda semana, é a oferta gratuita de frutas, verduras, legumes, leite e ovos para pessoas em tratamento contra o câncer e que buscam no local um reforço na alimentação diária. A iniciativa se chama 'Quarta Solidária', projeto do Lar de Maria que leva aos pacientes assistidos o resultado da solidariedade conjunta em forma de incentivo à alimentação saudável.

Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)

Embora alguns pacientes oncológicos de baixa renda sejam amparados com direitos especiais na legislação, como auxílio doença, muitos não têm a chance de equilibrar as finanças e manter uma boa alimentação.

O 'Quarta Solidária', como o nome já diz, atua semanalmente, toda quarta-feira, com o objetivo de complementar a alimentação de pessoas assistidas pelo Lar de Maria com propostas que ajudam a fortalecer a saúde.

São cerca de 15 feirantes da Nova Ceasa, localizada na zona Sul de Teresina, os responsáveis pela doação dos suprimentos. Antes das 7 horas, um carro disponibilizado pelo Lar de Maria coleta todas as frutas, ovos e verduras doadas.

"Pegamos alguns alimentos fora de venda e bons para consumo. Adicionamos o leite depois, que também vem de doação. Nós começamos apenas com uma banca de banana e laranja, mas agora temos 15 feirantes ajudando. Cada paciente leva uma sacola com frutas, verduras, legumes, ovos e leite", explica a voluntária Graça Andrade.

Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)

Para Graça, a ação simboliza a empatia e serve também para estabelecer um elo entre os pacientes. "Essa ação chegou agora e veio para nos renovar, olhar com carinho para o outro. Para mim, um trabalho gratificante. Quando essas pessoas recebem o diagnóstico de câncer, elas também enfrentam um duro tratamento. É importante ajudar a ajustar algumas coisas da vida delas, mostrar apoio, alimentar e dizer que tudo vai ficar bem", relata.

Projeto ajuda na socialização de pacientes

Luzeni Maria da Conceição, 63 anos, fez amigas através da 'Quarta Solidária'. Ela faz tratamento contra o câncer de colo do útero em um hospital de Teresina há quatro anos. "Essa ajuda é muito importante para mim, só de participar desse momento da entrega, de ver outras pessoas, me sinto melhor. Sou viúva, não tenho ninguém para me ajudar, para me dar a mão no momento em que falta alguma coisa em casa. Recebo ajuda aqui", afirma Luzeni.

A iniciativa 'Quarta Solidária' atua com a promoção do apoio emocional. Apesar de distribuir alimentos, o grupo de voluntárias faz muito mais do que doação de frutas e verduras. Elas buscam, no momento em que fazem a entrega, estabelecer um diálogo de confiança, para entender as necessidades das pessoas que estão no tratamento contra o câncer.

Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)Quarta Solidária oferece alimento a pacientes oncológicos (Foto: Raissa Morais)

"É algo que nos conecta com o outro, um projeto que engrandece a gente. Toda quarta-feira me sinto feliz em ver pessoas contentes no momento de entrega das sacolas. Vendo assim, você acha que é pouco, mas ajuda muito. Alimentação saudável e esse relacionamento nosso com as acolhidas é importante em qualquer circunstância da vida", afirma a voluntária Francisca Oliveira.

Há dois anos, Adriana Maria de Sousa recebeu diagnóstico de câncer no estômago. Ela também enfrenta o transtorno psiquiátrico mais comum em pacientes oncológicos: a depressão. No caso de Adriana, conversar com outras mulheres em tratamento e receber a sacola de frutas e verduras tem um sentido a mais.  

"É difícil, mas é bom sair um pouco, ver pessoas que querem nos ajudar. Na época do diagnóstico eu chorava demais, entrei em depressão, agora preciso melhorar. Fico grata em notar esse cuidado, significa um acolhimento gentil", expressa.

Saiba como fazer doações

As doações devem ser entregues no Lar de Maria situado na Av. São Raimundo, nº 1000, bairro Piçarra. Também é possível ajudar pela chave PIX CNPJ: 12.175.857/0001-21. Mais informações podem ser adquiridas pelo número (86) 3215-9650.

Esta matéria faz parte de uma iniciativa do Grupo Meio Norte de Comunicação (GMNC) em parceria com instituições sociais para apoiar a população em situação de vulnerabilidade socioeconômica, entre outros grupos que foram impactados pela pandemia da Covid-19. A ação compartilha histórias com objetivo de transformar vidas e arrecadar recursos financeiros para compra de alimentos e demais materiais solicitados pelas entidades participantes.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail